Venda de touro Girolando está isenta de ICMS - Balde Branco

O Gover­no de Minas Gerais aca­ba de aten­der à rei­vin­di­ca­ção da Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Cri­a­do­res de Giro­lan­do sobre o fim da cobran­ça de impos­to na ven­da de tou­ros regis­tra­dos da raça. Assi­na­do pelo gover­na­dor Fer­nan­do Pimen­tel, o Decre­to nº 47.208 vale para toda ven­da rea­li­za­da den­tro ou fora do Esta­do. Com isso, os pro­du­to­res minei­ros de tou­ros Giro­lan­do com regis­tro gene­a­ló­gi­co emi­ti­do pela Asso­ci­a­ção dei­xa­rão de pagar os 18% de ICMS no momen­to da comer­ci­a­li­za­ção. Esta
isen­ção antes esta­va res­tri­ta ape­nas às fême­as Giro­lan­do com regis­tro genealógico.

Segun­do o pre­si­den­te da Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Cri­a­do­res de Giro­lan­do, Luiz Car­los Rodri­gues, a enti­da­de vinha rei­vin­di­can­do o fim da tri­bu­ta­ção há um ano jun­to à Secre­ta­ria de Esta­do da Fazen­da de Minas Gerais. “Esta medi­da bene­fi­ci­a­rá inú­me­ros pro­du­to­res de tou­ros, aju­dan­do a redu­zir os cus­tos das pro­pri­e­da­des em um momen­to de tur­bu­lên­ci­as na eco­no­mia naci­o­nal”, res­sal­ta o pre­si­den­te da Girolando.

Rolar para cima