Vale do Paraíba se destaca no leite - Balde Branco

Segun­do levan­ta­men­to da Cati-Coor­de­na­do­ria de Assis­tên­cia Téc­ni­ca Inte­gral, as pro­pri­e­da­des da região do Vale do Paraí­ba gera­ram, em 2016, mais de 219 milhões de litros de lei­te. Só na área de Gua­ra­tin­gue­tá, que com­pre­en­de 18 muni­cí­pi­os, a pro­du­ção supe­rou os 129,7 milhões de litros, colo­can­do a micro região como a mai­or bacia lei­tei­ra, na com­pa­ra­ção com as 40 regi­o­nais agrí­co­las do Esta­do. Pin­da­mo­nhan­ga­ba, que com­pre­en­de 21 cida­des, ocu­pa a ter­cei­ra colo­ca­ção do ran­king, com 89,4 milhões de litros.

“Entre os fato­res que con­tri­bu­em para esse resul­ta­do, estão tra­di­ção, mui­tas déca­das de expe­ri­ên­cia e conhe­ci­men­to téc­ni­co da ati­vi­da­de, com a impor­tan­te con­tri­bui­ção do coo­pe­ra­ti­vis­mo e da siner­gia entre enti­da­des repre­sen­ta­ti­vas do setor, ali­a­das à cons­tan­te ori­en­ta­ção de assis­tên­cia téc­ni­ca e exten­são rural”, dis­se Jovi­no Fer­rei­ra Neto, dire­tor téc­ni­co da Cati de Guaratinguetá.

Como desa­fio para os pró­xi­mos anos, o repre­sen­tan­te do órgão esta­du­al des­ta­ca a neces­si­da­de de mais inves­ti­men­tos em capa­ci­ta­ções. “Esta­mos apos­tan­do na exe­cu­ção de um pro­gra­ma regi­o­nal que, con­tan­do com a siner­gia de enti­da­des dos seto­res públi­co e pri­va­do, vai ele­var a pro­du­ti­vi­da­de do reba­nho, trans­for­man­do a Região num polo de exce­lên­cia em qua­li­da­de do leite.”

Rolar para cima