Startup AgroApp melhora processo de informação e tomada de decisão no campo - Balde Branco

O Agro­App anun­cia nova ver­são de um apli­ca­ti­vo úni­co no Bra­sil, que reú­ne em uma úni­ca pla­ta­for­ma todas as infor­ma­ções e fer­ra­men­tas neces­sá­ri­as para o pro­du­tor rural

Startup AgroApp melhora processo de informação e tomada de decisão no campo

Frequen­te­men­te pro­fis­si­o­nais do cam­po se depa­ram com sur­pre­sas nas lavou­ras como pra­gas, doen­ças e plan­tas dani­nhas, que exi­gem mudan­ças ime­di­a­tas na estra­té­gia de mane­jo. Para que o con­tro­le seja efi­ci­en­te, é pre­ci­so iden­ti­fi­car com agi­li­da­de o pro­ble­ma, apro­fun­dar-se em infor­ma­ções acer­ca do com­por­ta­men­to e, deci­dir quais pro­du­tos são mais efi­ci­en­tes para com­ba­ter a invasora.

Mas onde bus­car essas e outras infor­ma­ções? O con­teú­do dis­po­ní­vel na inter­net está dis­per­so, mui­tas das vezes não é con­fiá­vel e deman­da sem­pre que o usuá­rio este­ja onli­ne e com boa cone­xão, o que infe­liz­men­te não é a rea­li­da­de mais habi­tu­al em cam­po. Pen­san­do nes­ta deman­da, o Agro­App se apre­sen­ta como um agre­ga­dor de infor­ma­ções con­fiá­veis e fer­ra­men­tas prá­ti­cas para con­tri­buir com o dia a dia de pro­du­to­res rurais, enge­nhei­ros agrô­no­mos, téc­ni­cos agrí­co­las e estu­dan­tes das áre­as agrí­co­las. De for­ma sim­ples e intui­ti­va, tudo está no celu­lar e com a pos­si­bi­li­da­de de inte­ra­ção entre seus usuários.

Com conhe­ci­men­to da rea­li­da­de de quem está no cam­po, o enge­nhei­ro agrô­no­mo Muri­lo de Frei­tas Ios­si e o pro­du­tor rural Fer­nan­do Ros­si lan­ça­ram o Agro­App em janei­ro de 2020, dis­po­ni­bi­li­zan­do infor­ma­ções e fer­ra­men­tas rela­ti­vas às cul­tu­ras da soja e milho, inicialmente.

Com o tem­po a fer­ra­men­ta foi apri­mo­ra­da com mais infor­ma­ções agronô­mi­cas, recur­sos e novas cul­tu­ras. Hoje o apli­ca­ti­vo con­ta com infor­ma­ções com­ple­tas sobre 14 cul­tu­ras de gran­de rele­vân­cia, com con­teú­do pró­prio, com­ple­to e de qua­li­da­de. Além dis­so, tem o cadas­tro sem­pre atu­a­li­za­do de todos os defen­si­vos com regis­tro ati­vo no Bra­sil. Soma­dos, já são mais de 20 mil down­lo­ads, aju­dan­do milha­res de pro­du­to­res rurais e pro­fis­si­o­nais do agro em suas tare­fas diárias.

As infor­ma­ções podem ser fil­tra­das de acor­do com a con­ve­ni­ên­cia do usuá­rio e são dis­pos­tas de for­ma dinâ­mi­ca a fim de faci­li­tar a toma­da de deci­são em cam­po. Ao se iden­ti­fi­car uma pra­ga, por exem­plo, o apli­ca­ti­vo auto­ma­ti­ca­men­te já reco­men­da os prin­ci­pais defen­si­vos para com­ba­tê-la, dis­pon­do em pri­mei­ro lugar na lis­ta os pro­du­tos melho­res ava­li­a­dos entre seus usuários.

O obje­ti­vo é levar infor­ma­ção téc­ni­ca e pre­ci­sa. “Cri­a­mos e inves­ti­mos no apli­ca­ti­vo por­que não tínha­mos aces­so à infor­ma­ção con­ci­sa e orga­ni­za­da na pal­ma da mão, nos momen­tos que mais pre­ci­sá­va­mos, no cam­po”, afir­ma Muri­lo Ios­si. enge­nhei­ro agrô­no­mo, res­pon­sá­vel pela equi­pe de cura­do­ria e che­ca­gem das informações.

Agro­App pas­sou a ser um apli­ca­ti­vo essen­ci­al nos celu­la­res dos pro­fis­si­o­nais do cam­po. “O Agro­App reú­ne todas as fer­ra­men­tas neces­sá­ri­as para o acom­pa­nha­men­to da lavou­ra, des­de iden­ti­fi­ca­ção de pra­gas e doen­ças e os res­pec­ti­vos defen­si­vos para com­ba­tê-las, até cal­cu­la­do­ras agronô­mi­cas e, em bre­ve, o ofe­re­ci­men­to de con­tra­tos e outros ser­vi­ços”, con­ta Fer­nan­do Rossi.

Recen­te­men­te, o Agro­App pas­sou a con­tar com a exper­ti­se de Braz Peres Neto, ges­tor de um fun­do de inves­ti­men­tos com foco em aná­li­ses com­pu­ta­ci­o­nais sis­te­má­ti­cas e quan­ti­ta­ti­vas, agre­gan­do ao time seu conhe­ci­men­to de tec­no­lo­gia ao mun­do do cam­po. Segun­do Braz, os pila­res da ini­ci­a­ti­va do Agro­App são: demo­cra­ti­za­ção da infor­ma­ção, res­pon­sa­bi­li­da­de, res­pei­to ao conhe­ci­men­to téc­ni­co, sen­so de comu­ni­da­de e apoio aos pro­fis­si­o­nais do campo.

 Comu­ni­da­de

Além da diver­si­da­de de con­teú­dos e fer­ra­men­tas, outro gran­de dife­ren­ci­al é a inte­ra­ção entre os usuá­ri­os ao se cadas­trar. De for­ma rápi­da e dinâ­mi­ca os usuá­ri­os con­se­guem envi­ar — e sanar — dúvi­das, ava­li­ar pro­du­tos e com­par­ti­lhar dicas. “A tro­ca de expe­ri­ên­ci­as entre os usuá­ri­os e a inte­ra­ção com a equi­pe téc­ni­ca são o com­ple­men­to que dei­xa o apli­ca­ti­vo ain­da mais dinâ­mi­co”, expli­ca Ros­si, lem­bran­do que a comu­ni­da­de do Agro­App é uma fer­ra­men­ta pode­ro­sa para peque­nos e médi­os pro­du­to­res rurais. Além da tro­ca de infor­ma­ções entre os usuá­ri­os, o apli­ca­ti­vo con­ta com uma equi­pe téc­ni­ca dedi­ca­da de agrô­no­mos para sanar pro­ble­mas reais iden­ti­fi­ca­dos em cam­po e envi­a­dos por pro­du­to­res rurais e pro­fis­si­o­nais agrícolas.

Agro­App

Agro­App é uma star­tup foca­da em ofe­re­cer infor­ma­ções e solu­ções de qua­li­da­de a pro­du­to­res rurais, enge­nhei­ros agrô­no­mos, téc­ni­cos agrí­co­las e estu­dan­tes das áre­as agrí­co­las, con­tri­buin­do assim para domi­na­rem seus negó­ci­os, usan­do a tec­no­lo­gia apli­ca­da em uma fer­ra­men­ta do mun­do digi­tal e na pal­ma da mão.

O obje­ti­vo é dis­po­ni­bi­li­zar uma base com infor­ma­ções dinâ­mi­cas e inter­co­nec­ta­da sobre as prin­ci­pais cul­tu­ras, como cana-de-açú­car, café, citros, fei­jão, milho, soja, sor­go, pas­ta­gens, giras­sol, algo­dão, arroz e tri­go, além de pra­gas, doen­ças, vari­e­da­des e híbri­dos, defen­si­vos, defi­ci­ên­ci­as nutri­ci­o­nais, está­di­os feno­ló­gi­cos e fertilizantes.

O apli­ca­ti­vo tam­bém pos­sui um acer­vo de máqui­nas e imple­men­tos agrí­co­las, insu­mos, plan­tas dani­nhas, fer­ti­li­zan­tes, tabe­las e con­ver­sões, além de uma área de notí­ci­as e de cota­ções, rele­van­tes e sem­pre atualizadas.

Além dis­so, con­ta com uma infi­ni­da­de de fil­tros para pes­qui­sa, aler­tas de pre­ço alvo das cota­ções para pro­du­to­res rurais, e uma série de recur­sos em desen­vol­vi­men­to que em bre­ve esta­rão dis­po­ní­veis para os usuá­ri­os e con­ti­nu­a­rão cum­prin­do a mis­são de faci­li­tar a vida do pro­du­tor rural e o pro­fis­si­o­nal do cam­po, agre­gan­do em uma fer­ra­men­ta só todos os recur­sos que ele pre­ci­sa ter à mão para suas toma­das de decisão.

 

O apli­ca­ti­vo em números:

2.356 defen­si­vos

216 doen­ças

202 pra­gas

106 defi­ci­ên­ci­as nutricionais

1.470 vari­e­da­des

702 máqui­nas e implementos

47 plan­tas daninhas

16 fertilizantes/adubos

 

Conhe­ça os sóci­os do AgroApp

- Muri­lo de Frei­tas Ios­si é sócio-dire­tor da Agro­téc­ni­ca Asses­so­ria Agronô­mi­ca, atu­an­te nos seg­men­tos de asses­so­ria, con­sul­to­ria agronô­mi­ca e agri­cul­tu­ra de pre­ci­são. É gra­du­a­do em Enge­nha­ria Agronô­mi­ca pela Esalq/USP.

- Fer­nan­do Ros­si de Oli­vei­ra é pro­du­tor rural e sócio-dire­tor da Agro­bar­ra des­de 2015, sedi­a­da no sul de Goiás, com foco em agri­cul­tu­ra irri­ga­da e con­fi­na­men­to. É pre­si­den­te da Comis­são de Irri­gan­tes do Sin­di­ca­to Rural de Jovi­â­nia (GO) e mem­bro da Liga do Ara­guaia. É gra­du­a­do em Direi­to pela USP.

- Braz Peres Neto é sócio da Agro­pe­cuá­ria Sucu­ri, gru­po de fazen­das de melho­ra­men­to gené­ti­co da raça Nelo­re, e sócio fun­da­dor da Pla­nal­to Capi­tal, ges­to­ra de fun­dos de inves­ti­men­tos com foco em uso inten­si­vo de tec­no­lo­gia e em estra­té­gi­as sistemáticas/quantitativas. Tam­bém é pre­si­den­te da Liga do Ara­guaia e dire­tor da CIA de Melho­ra­men­to. É gra­du­a­do em Direi­to pela USP.

 

Para mais infor­ma­ções, acesse:

www.agroapp.com.br
Ins­ta­gram @agroappbrasil
*AgroApp pode ser bai­xa­do na Play Sto­re (Android) e Apple Sto­re (IOS) gratuitamente.

Fon­te: AgroApp