Sergio Schuler é eleito novo presidente do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável - Balde Branco

Atu­al vice-pre­si­den­te da DSM Pro­du­tos Nutri­ci­o­nais, Ser­gio Schu­ler, é elei­to novo pre­si­den­te do GTPS, a Mesa Bra­si­lei­ra de Pecuá­ria Sustentável

 
 

Sergio Schuler é eleito novo presidente do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS)

Desen­vol­ver uma base para remu­ne­ra­ção por ser­vi­ços ambi­en­tais, bem como as for­mas de mone­ti­za­ção está entre os desa­fi­os do novo pre­si­den­te, assim como fazer da enti­da­de refe­rên­cia nas pau­tas liga­das à emis­são de Gases de Efei­to Estu­fa (GEE), Bem-Estar Ani­mal (BEA) e Rastreabilidade.

Defen­sor do BEA, o novo pre­si­den­te do GTPS acre­di­ta nas boas prá­ti­cas e no con­cei­to de pre­ven­ção, como apli­ca­bi­li­da­de da sus­ten­ta­bi­li­da­de, e bus­ca em sua tra­je­tó­ria o for­ta­le­ci­men­to dos 3Ps: de pes­so­as, pro­du­ti­vi­da­de e pla­ne­ta. Bioquí­mi­co, Schu­ler ini­ci­ou sua car­rei­ra pro­fis­si­o­nal na Roche, que teve par­te das ope­ra­ções com­pra­das pela Bayer. Tam­bém foi pre­si­den­te da Elan­co e dire­tor do Sin­dan — Sin­di­ca­to Naci­o­nal da Indús­tria de Pro­du­tos para Saú­de Animal.

“Temos como foco uma agen­da posi­ti­va naci­o­nal e inter­na­ci­o­nal. Exis­tem diver­sas pro­pri­e­da­des car­bo­no efi­ci­en­tes, com pre­ser­va­ção ambi­en­tal e pro­pa­ga­ção de ini­ci­a­ti­vas a favor de uma pecuá­ria mais sus­ten­tá­vel”, sina­li­za o pre­si­den­te ao res­sal­tar a neces­si­da­de de um elo com o con­su­mi­dor final e apon­tar a impor­tân­cia de se difun­dir fer­ra­men­tas como o MIPS – Mapa de Ini­ci­a­ti­vas da Pecuá­ria Sus­ten­tá­vel, e o GIPS – Guia de Indi­ca­do­res da Pecuá­ria Sus­ten­tá­vel, ambas desen­vol­vi­das pelo GTPS.

Schu­ler é repre­sen­tan­te da cate­go­ria de insu­mos e ser­vi­ços (nutri­ção ani­mal). Tra­di­ci­o­nal­men­te o GTPS bus­ca alter­nar suas lide­ran­ças entre os dife­ren­tes elos da cadeia pecuá­ria que for­mam a enti­da­de: pro­du­to­res rurais, insu­mos e ser­vi­ços, indús­tria, vare­jo e res­tau­ran­tes, soci­e­da­de civil, ins­ti­tui­ções finan­cei­ras, ensi­no e pesquisa.

O pro­du­tor rural e pre­si­den­te do GTPS na últi­ma ges­tão, Caio Peni­do, ago­ra assu­me a vice-pre­si­dên­cia. “Vamos nos dedi­car a uma agen­da inclu­si­va, que aten­da tan­to o setor pro­du­ti­vo como o da con­ser­va­ção: implan­ta­ção do Códi­go Flo­res­tal, inten­si­fi­ca­ção das pas­ta­gens degra­da­das, valo­ri­za­ção do ati­vo ambi­en­tal e regu­la­ri­za­ção raci­o­nal da fazen­da”, des­ta­ca Peni­do. “O gran­de desa­fio é mobi­li­zar e enga­jar asso­ci­a­dos! É impor­tan­te ter­mos mais repre­sen­tan­tes de algu­mas cate­go­ri­as no Gru­po, mais indús­tri­as, super­mer­ca­dos e vare­jis­tas prin­ci­pal­men­te, uma cate­go­ria aju­dan­do a outra, a tra­zer novos asso­ci­a­dos para o GTPS”, completa.

 Ali­ne Camar­go Agui­ar, repre­sen­tan­te do Rabo­bank, na cate­go­ria ins­ti­tui­ção finan­cei­ra, assu­me a tesou­ra­ria nes­ta ges­tão do GTPS. Enge­nhei­ra ambi­en­tal, ela ini­ci­ou sua car­rei­ra pro­fis­si­o­nal na JBS, atu­ou na Coper­su­car na área de sus­ten­ta­bi­li­da­de e, nes­te ano, assu­miu a área de ris­co soci­o­am­bi­en­tal no Rabo­bank Bra­sil. “Sus­ten­ta­bi­li­da­de é um tema fun­da­men­tal no ban­co, por isso rece­bi o for­te incen­ti­vo para atu­ar no GTPS. Ali­nha­da com os obje­ti­vos e prin­cí­pi­os apre­sen­ta­dos pelo Ser­gio e Caio, acre­di­to que temos que nos apro­fun­dar cada vez mais nas pau­tas liga­das à pro­du­ção sus­ten­tá­vel de proteína”.

 A nova ges­tão assu­me ime­di­a­ta­men­te e esten­de os tra­ba­lhos até mea­dos de 2024.

Fon­te: Asses­so­ria de comunicação

Rolar para cima