Quer vender seu queijo para o país todo? Saiba como regularizar sua queijaria - Balde Branco

Pales­tra do Mapa no Fes­ti­val do Quei­jo de Cunha (SP) vai mos­trar o pas­so a pas­so para abrir novos mercados

 
 
 
 
 

Quer vender seu queijo para o país todo? Saiba como regularizar sua queijaria

Por Ana Maio — Jor­na­lis­ta da Supe­rin­ten­dên­cia Fede­ral de Agri­cul­tu­ra de São Pau­lo – SFA-SP

Você fabri­ca quei­jos (ou conhe­ce alguém que pro­duz), mas ain­da não con­se­gue ven­der os pro­du­tos fora do muni­cí­pio? Ou não sabe qual o pas­so a pas­so para regu­la­ri­zar o seu negó­cio? No dia 12 de novem­bro, às 11h, o Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, Pecuá­ria e Abas­te­ci­men­to (Mapa) fará uma pales­tra no Fes­ti­val do Quei­jo de Cunha (link), expli­can­do todos os pro­ce­di­men­tos necessários.

Quem vai ori­en­tar pro­du­to­res e inte­res­sa­dos e escla­re­cer todas as dúvi­das é a audi­to­ra fis­cal fede­ral agro­pe­cuá­ria Cláu­dia Jage­nes­ki Perei­ra, do 6º Sipoa (Ser­vi­ço de Ins­pe­ção de Pro­du­tos de Ori­gem Ani­mal). Ela atua em São José dos Cam­pos e esta­rá em Cunha para fazer a pales­tra “Regu­la­ri­za­ção do regis­tro de quei­ja­ri­as e a comer­ci­a­li­za­ção nacional”.

Clau­dia expli­cou que em Cunha ape­nas as quei­ja­ri­as regu­la­ri­za­das no SIM (Ser­vi­ço de Ins­pe­ção Muni­ci­pal) vão par­ti­ci­par do fes­ti­val. “Os pro­du­to­res se orga­ni­za­ram e soli­ci­ta­ram à pre­fei­tu­ra a ade­são ao Sis­bi-POA, para que pos­sam ven­der para outros muni­cí­pi­os e até outros Esta­dos”, expli­cou. O Sis­bi-POA é o Sis­te­ma Bra­si­lei­ro de Ins­pe­ção de Pro­du­tos de Ori­gem Ani­mal, ao qual os ser­vi­ços muni­ci­pais de ins­pe­ção podem ade­rir, soli­ci­tan­do a equi­va­lên­cia à ins­pe­ção do Mapa. Fabri­can­tes ins­pe­ci­o­na­dos por esse sis­te­ma podem ven­der sua pro­du­ção para todo o ter­ri­tó­rio naci­o­nal, abrin­do mercado.

A audi­to­ra fis­cal vai expli­car aos inte­res­sa­dos a dife­ren­ça entre o Selo Arte e o Selo Sis­bi. O pri­mei­ro iden­ti­fi­ca o quei­jo como arte­sa­nal, exi­ge um dos carim­bos de ins­pe­ção (muni­ci­pal ou esta­du­al) e o pro­du­to tem livre aces­so naci­o­nal. Embo­ra a legis­la­ção que ins­ti­tuiu o Selo Arte seja fede­ral, cabe aos Esta­dos regu­la­men­tar e geren­ci­ar a emis­são des­te selo. Segun­do Cláu­dia, Minas Gerais e Rio Gran­de do Sul são exem­plos de Esta­dos que já regu­la­men­ta­ram e estão con­ce­den­do o Selo Arte. Já o Selo Sis­bi é audi­ta­do pelo Mapa a par­tir de um pro­ces­so de equi­va­lên­cia com os ser­vi­ços muni­ci­pais de inspeção.

O Fes­ti­val de Quei­jos de Cunha acon­te­ce de 10 a 14 de novem­bro e terá pales­tras téc­ni­cas, ofi­ci­nas e fei­ra de quei­jos. Será a pri­mei­ra edi­ção do evento.

Link do fes­ti­val: https://www.festivaldoqueijodecunha.com.br/

Rolar para cima