Programa de pré-incubação online busca alternativas para a cultura Palma Forrageira em Minas Gerais - Balde Branco

O pro­gra­ma tem como públi­co-alvo, estu­dan­tes a par­tir do ensi­no médio, pro­fes­so­res, téc­ni­cos, pro­du­to­res e inte­res­sa­dos em desa­fi­os na estru­tu­ra­ção da cadeia produtiva

Programa de pré-incubação online busca alternativas para a cultura Palma Forrageira em Minas Gerais

Já estão aber­tas as ins­cri­ções para a pré-incu­ba­ção Pal­ma­te­ch. O pro­gra­ma, total­men­te onli­ne, tem como obje­ti­vo apoi­ar a cri­a­ção de solu­ções em pro­du­tos e ser­vi­ços rela­ci­o­na­das à cul­tu­ra da Pal­ma For­ra­gei­ra, e faz par­te da pro­gra­ma­ção do even­to rea­li­za­do pela Empre­sa de Pes­qui­sa Agro­pe­cuá­ria de Minas Gerais (EPA­MIG) e par­cei­ros, tam­bém vir­tu­al­men­te, no mês de setembro.

São ofe­re­ci­das vagas para dez equi­pes de seis par­ti­ci­pan­tes, ins­cri­ções e infor­ma­ções estão dis­po­ní­veis pelo site www.inovapalma.com.br. A pré-incu­ba­ção vai ocor­rer entre os dias 7 e 11 de dezem­bro, com 96 horas inin­ter­rup­tas de pro­gra­ma­ção. As equi­pes con­ta­rão tam­bém com ori­en­ta­ção de men­to­res, espe­ci­a­lis­tas nas áre­as-cha­ve. A trans­mis­são pelo You­Tu­be será aber­ta a espec­ta­do­res ins­cri­tos previamente.

O pro­gra­ma tem como públi­co-alvo, estu­dan­tes a par­tir do ensi­no médio, pro­fes­so­res, téc­ni­cos, pro­du­to­res e inte­res­sa­dos em desa­fi­os na estru­tu­ra­ção da cadeia pro­du­ti­va. “Bus­ca­mos solu­ções das mais diver­sas, des­de o plan­tio, pas­san­do pelos tra­tos cul­tu­rais, colhei­ta, for­ne­ci­men­to aos ani­mais, uso na ali­men­ta­ção huma­na, ou seja, solu­ções para pro­ble­mas que ain­da impe­dem o melhor anda­men­to da cul­tu­ra, bem como, poten­ci­ais ain­da não explo­ra­dos”, expli­ca a pes­qui­sa­do­ra da EPA­MIG, Polyan­na Oliveira.

O supe­rin­ten­den­te de Ino­va­ção e Eco­no­mia Agro­pe­cuá­ria da Secre­ta­ria de Agri­cul­tu­ra, Pecuá­ria e Abas­te­ci­men­to (Sea­pa), Car­los Edu­ar­do Bovo, con­ta que a pré-incu­ba­ção visa fomen­tar a ado­ção de ino­va­ções tec­no­ló­gi­cas em algu­mas cadei­as pro­du­ti­vas. Ini­ci­a­ti­vas seme­lhan­tes para vinhos e azei­tes estão pre­vis­tas para 2021. “Esta­mos falan­do de solu­ções que envol­vam des­de a par­te de pro­du­ção de mudas, até o pro­ces­sa­men­to para ali­men­ta­ção ani­mal. Que­re­mos iden­ti­fi­car uni­ver­si­da­des, gru­pos de pes­qui­sa­do­res e estu­dan­tes em geral, inte­res­sa­dos em desen­vol­ver solu­ções que pos­sam melho­rar os pro­ces­sos, fer­ra­men­tas e téc­ni­cas uti­li­za­das den­tro do pro­ces­so pro­du­ti­vo da pal­ma for­ra­gei­ra”, afirma.

A pré-incu­ba­ção­Pré-Incu­ba­ção Pal­ma­te­ch é pro­mo­vi­da pela EPA­MIG, Sea­pa, Faemg e Facul­da­de do Vale do Goru­tu­ba (Favag).

Pal­ma­te­ch

A pri­mei­ra edi­ção do Pal­ma­te­ch foi rea­li­za­da nos dias 21 e 22 de setem­bro, em for­ma­to digi­tal. O even­to, vol­ta­do para a capa­ci­ta­ção e atu­a­li­za­ção de pro­du­to­res rurais, pes­qui­sa­do­res, aca­dê­mi­cos, con­sul­to­res e demais envol­vi­dos com a pecuá­ria, con­tou com pales­tras e dia de cam­po vir­tu­al. As dis­cus­sões tive­ram como foco a cul­tu­ra da pal­ma for­ra­gei­ra e os diver­sos usos da plan­ta na região do semiárido. 

Des­de 2009, a EPA­MIG desen­vol­ve estu­dos e incen­ti­va o cul­ti­vo da pal­ma for­ra­gei­ra. A plan­ta, que é cons­ti­tuí­da por até 90% de água e man­tém-se pro­du­ti­va mes­mo em con­di­ções de escas­sez hídri­ca, tem sido usa­da por pecu­a­ris­tas de regiões semiá­ri­das como opção para com­ple­men­tar a ali­men­ta­ção do reba­nho lei­tei­ro, prin­ci­pal­men­te, em tem­pos de seca.

Fon­te: Epamig

Rolar para cima