MF Rural proporciona quase R$ 10 bilhões em negócios - Balde Branco

 Pio­nei­ra no seg­men­to, a pla­ta­for­ma dis­po­ni­bi­li­za em seu reper­tó­rio mais de 400.000 pro­du­tos e ser­vi­ços vol­ta­dos exclu­si­va­men­te ao homem do campo

MF Rural proporciona quase R$ 10 bilhões em negócios

Trato­res, máqui­nas, imple­men­tos agrí­co­las, colhei­ta­dei­ras, ani­mais e até mes­mo pro­pri­e­da­des rurais estão entre as cate­go­ri­as mais comer­ci­a­li­za­das no MF Rural, que, ao lon­go de 16 anos de atu­a­ção, se trans­for­mou no mai­or mar­ket­pla­ce espe­ci­a­li­za­do em agro­ne­gó­cio. 

Jun­tas, as cate­go­ri­as men­ci­o­na­das repre­sen­ta­ram 60% de todas as tran­sa­ções.  Pio­nei­ra no seg­men­to, a pla­ta­for­ma dis­po­ni­bi­li­za em seu reper­tó­rio mais de 400.000 pro­du­tos e ser­vi­ços vol­ta­dos exclu­si­va­men­te ao homem do cam­po. 

Somen­te no ano pas­sa­do, a movi­men­ta­ção em negó­ci­os tran­sa­ci­o­na­dos che­gou a R$ 3,1 bilhões, volu­me que pode ter sido três vezes mai­or, segun­do esti­ma­ti­va de Rober­to Lucas, sócio-dire­tor da MF Rural. 

“Quan­do o pro­du­tor reti­ra o anún­cio do ar, per­gun­ta­mos se a comer­ci­a­li­za­ção ocor­reu em nos­so ambi­en­te digi­tal. Ape­nas 35% retor­na­ram nos­sa pes­qui­sa, mas o sufi­ci­en­te para for­ne­cer dados de mer­ca­do pro­mis­so­res”, expli­ca o dire­tor. 

Ele con­si­de­ra ser um exce­len­te desem­pe­nho e o cre­di­ta à for­ça do agro­ne­gó­cio bra­si­lei­ro, que, ano pas­sa­do, res­pon­deu por mais de um quar­to das rique­zas gera­das no País. Nes­te perío­do,  PIB do agro­ne­gó­cio do setor cres­ceu qua­se 25%, impe­din­do uma der­ro­ca­da ain­da mai­or da Eco­no­mia, em decor­rên­cia da pan­de­mia do Coro­na­ví­rus. 

“Com ou sem cri­se, o ali­men­to é essen­ci­al à vida e são neces­sá­ri­os uma série de inves­ti­men­tos para pro­du­zi-lo, do pneu do tra­tor uti­li­za­do no pre­pa­ro do solo às semen­tes que darão ori­gem às safras recor­des de soja e milho”, enten­de Rober­to Lucas. 

A empre­sa tam­bém acom­pa­nhou ten­dên­ci­as obser­va­das no e‑commerce, como um todo, que, somen­te no pas­sa­do, fatu­rou qua­se R$ 127 bilhões, um cres­ci­men­to de 68%, com­pa­ra­do a 2019, segun­do dados de uma enti­da­de que assis­te o setor. . 

“Mes­mo atu­an­do em um mer­ca­do cheio de espe­ci­fi­ci­da­des, o homem do cam­po está mais conec­ta­do do que nun­ca, eco­no­mi­zan­do um pre­ci­o­so tem­po no pla­ne­ja­men­to do seu negó­cio. Não há como ficar pre­so ao tele­fo­ne cotan­do pro­du­tos, fre­te e as melho­res ofer­tas.  Em nos­so mar­ket­pla­ce, ele encon­tra tudo o que pre­ci­sa em um úni­co lugar. Foi exa­ta­men­te des­sa neces­si­da­de que nas­ce­mos e cons­truí­mos nos­sa cre­di­bi­li­da­de”, obser­va Rena­to Lucas, que admi­nis­tra o MF Rural jun­to aos irmãos Rober­to e Rafa­el. 

Garan­tia de entre­ga com “MF Pago” 

Na MF Rural, toda a nego­ci­a­ção ocor­re dire­ta­men­te entre com­pra­dor e ven­de­dor, mas, para dar mai­or segu­ran­ça aos usuá­ri­os da pla­ta­for­ma, a empre­sa lan­çou, no ano pas­sa­do, o “MF Pago”, fer­ra­men­ta ain­da em fase de imple­men­ta­ção, mas que já vem cain­do nas gra­ças dos con­su­mi­do­res.
Por meio dele, são ofe­re­ci­das, ao com­pra­dor, faci­li­da­des como paga­men­to por car­tão de cré­di­to ou bole­to ban­cá­rio e o ven­de­dor só rece­be depois de decla­ra­da a entre­ga do pro­du­to. 
 
“Cer­ca de 300 tran­sa­ções ocor­rem pela pla­ta­for­ma men­sal­men­te, porém, este volu­me deve sal­tar para 3.000/mês ain­da nes­te ano”, decla­ra Rafa­el Lucas 

Como­di­da­de e visi­bi­li­da­de a com­pra­do­res e ven­de­do­res

 
Pela cre­di­bi­li­da­de cons­truí­da des­de a sua cri­a­ção, em 2004, o ambi­en­te digi­tal do MF Rural alcan­ça mais de 3 milhões de visi­tas todos os meses, geran­do visi­bi­li­da­de para quem ven­de e como­di­da­de para quem com­pra.  
 
“Quem com­pra encon­tra tudo em ape­nas um lugar. Quem ven­de con­se­gue expan­dir fron­tei­ras, poden­do efe­ti­var negó­ci­os com inves­ti­do­res de todo o Bra­sil e até mes­mo no exte­ri­or. Nos­sa pla­ta­for­ma é aces­sa­da em pra­ti­ca­men­te todos os esta­dos e em outros 130 paí­ses”, con­clui Rober­to.

=> Mais infor­ma­ções em www.mfrural.com.br 
 

Fon­te: Asses­so­ria de Comu­ni­ca­ção da MF Rural

Rolar para cima