Marketplace ajuda pequenos empreendedores prosperarem no segmento pecuário - Balde Branco

Em Lau­ren­ti­no (SC), o pecu­a­ris­ta Cris­ti­a­no Antô­nio Ansi­ni tam­bém sou­be apro­vei­tar o alcan­ce da pla­ta­for­ma de mar­ket­pla­ce MF Rural para valo­ri­zar a peque­na cri­a­ção de gado Jer­sey man­ti­da por sua família

Marketplace ajuda pequenos empreendedores prosperarem no segmento pecuário 

Há dois anos, Luci­a­na Cos­ta Neves Bal­dan, que hoje anun­cia seu negó­cio na MF Rural, aban­do­nou o depar­ta­men­to comer­ci­al de uma gran­de rede de assis­tên­cia médi­ca para inter­me­di­ar a com­pra e ven­das de gado de cor­te e de lei­te, pegan­do caro­na em uma das ati­vi­da­des do agro­ne­gó­cio que mais cres­ce no Bra­sil e no mun­do: a pecuária.

Se de um lado era pou­ca sua fami­li­a­ri­da­de com o setor, do outro não havia com o que se pre­o­cu­par, já que o mari­do, Flá­vio Car­los Rapha­el Gar­cia, roda­va o País em bus­ca de boi magro para o con­fi­na­men­to onde tra­ba­lha­va, em Cam­po Flo­ri­do (MG).

Com a faca e o quei­jo na mão, bas­ta­va ape­nas fatiá-lo, ou melhor dizen­do, esco­lher uma manei­ra de ven­der gado inves­tin­do pou­co. Jun­tos, che­ga­ram a uma solu­ção inte­res­san­te ao obser­var duas movi­men­ta­ções impor­tan­tes no agro­ne­gó­cio: o pro­ces­so de suces­são fami­li­ar ini­ci­a­do no seg­men­to e a conec­ti­vi­da­de cada vez mais pró­xi­ma do homem do campo.

Con­cluí­ram, então, que a melhor manei­ra de abo­ca­nhar uma fatia dos mais de R$ 600 bilhões movi­men­ta­dos pela cadeia pro­du­ti­va de car­ne de bovi­na seria rea­ti­var um site de ven­das de gado cri­a­do por Flá­vio, em 2013, o Boi na Net. Desa­cre­di­ta­da na épo­ca por mui­tos pecu­a­ris­tas, a moda­li­da­de ganhou for­ça nos últi­mos anos.

“Havia cer­ta resis­tên­cia em com­prar gado ape­nas por fotos ou víde­os. Falar em com­pra de gado pela inter­net era qua­se uma cha­co­ta. Pecu­a­ris­tas sem­pre pre­fe­ri­ram visi­tar fazen­das e olhar o gado de per­to. Com a lide­ran­ça dos mais jovens, este cená­rio vem se trans­for­man­do aos pou­cos, por serem ávi­dos con­su­mi­do­res de tec­no­lo­gia”, enten­de Garcia.

Nes­ses mais de 500 dias de pan­de­mia do coro­na­ví­rus, com o fecha­men­to da eco­no­mia em vári­os momen­tos, isso ficou mais evi­den­te do que nun­ca. Caren­tes de fei­ras, expo­si­ções e lei­lões pre­sen­ci­ais, a solu­ção encon­tra­da por mui­tos foi recor­rer às pla­ta­for­mas online.

Apro­vei­tan­do o rela­ci­o­na­men­to de Flá­vio, na épo­ca, ain­da no con­fi­na­men­to, o negó­cio ganhou pro­por­ção com as pri­mei­ras ven­das, basi­ca­men­te para São Pau­lo e Rio de Janei­ro. Con­fi­an­do na intui­ção já per­ce­bi­da em gran­des redes vare­jis­tas, o casal tam­bém deci­diu apos­tar em uma pla­ta­for­ma de mar­ket­pla­ce com tra­di­ção no agro­ne­gó­cio, a MF Rural. Uma curi­o­si­da­de: o lan­ça­men­to des­sa pla­ta­for­ma ocor­reu em 2004, antes mes­mo das gigan­tes de tec­no­lo­gia ini­ci­a­rem suas ope­ra­ções no País.

“Foi uma deci­são mui­to acer­ta­da. Além da ofer­ta, cons­truí­mos um vín­cu­lo de con­fi­an­ça com os nos­sos cli­en­tes, levan­do-os a futu­ras nego­ci­a­ções. Hoje, 90% de nos­sa recei­ta vêm dos anún­ci­os de mar­ket­pla­ce da MF Rural”, reve­la Luciana.

Em janei­ro des­te ano, um escri­tó­rio da Boi na Net foi inau­gu­ra­do pelo casal em Olím­pia (SP). O negó­cio já pro­por­ci­o­nou inú­me­ras con­quis­tas ao casal e o sonho, ago­ra, é se tor­na­rem gran­des refe­rên­ci­as nes­se ramo de atuação.

Ultra­pas­san­do fronteiras

Em Lau­ren­ti­no (SC), o pecu­a­ris­ta Cris­ti­a­no Antô­nio Ansi­ni tam­bém sou­be apro­vei­tar o alcan­ce da pla­ta­for­ma de mar­ket­pla­ce MF Rural para valo­ri­zar a peque­na cri­a­ção de gado Jer­sey man­ti­da por sua famí­lia.
Cer­ca de 30% do fatu­ra­men­to da pro­pri­e­da­de de 50 hec­ta­res vem dire­ta­men­te da orde­nha das vacas, o negó­cio prin­ci­pal é a comer­ci­a­li­za­ção de novi­lhas e matri­zes da raça, que têm boa pro­cu­ra na região.

A pri­mei­ra vez que anun­ci­ou em pla­ta­for­mas do gêne­ro foi há dez anos, quan­do pro­cu­ra­va novas for­mas de comer­ci­a­li­za­ção de ani­mais. Na oca­sião, se depa­rou com a MF Rural e deci­diu expe­ri­men­tar seu alcan­ce com o anún­cio de um lote de 15 novi­lhas. “O que mais cha­mou a minha aten­ção foi o volu­me de inte­ra­ções em todo País, gen­te que­ren­do mais infor­ma­ções do gado e do meu cri­a­tó­rio”, relem­bra Ansini.

Daí para fren­te ele nun­ca mais parou. Assim como Luci­a­na e Rafa­el, da Boi na Net, o cri­a­dor de gado Jer­sey con­se­guiu expan­dir as fron­tei­ras do fiel mer­ca­do con­quis­ta­do no Sul para esta­dos do Sudes­te, Cen­tro-Oes­te e até mes­mo Nor­te do País. “Eram tan­tas as deman­das que sozi­nho eu não dava con­ta”, diz Ansini.

Foi quan­do deci­diu con­vi­dar outros cri­a­do­res para esca­lar ofer­ta, sen­do, inclu­si­ve, home­na­ge­a­do por suas con­tri­bui­ções soci­ais. Em uma nego­ci­a­ção recen­te, ven­deu 130 novi­lhas, em uma só taca­da, para um cri­a­dor de Rondô­nia, a mais de 2.600 quilô­me­tros de distância.

Tam­bém foi elei­to pre­si­den­te do núcleo regi­o­nal que cui­da do regis­tro gene­a­ló­gi­co da raça no entor­no, assis­tin­do um plan­tel esti­ma­do em 3 mil ani­mais. Em seus anún­ci­os faz ques­tão em des­ta­car os prin­ci­pais atri­bu­tos do Jer­sey: alta con­cen­tra­ção de sóli­dos totais no lei­te, por­te medi­a­no, resis­tên­cia a doen­ças e adap­ta­bi­li­da­de em tem­pe­ra­tu­ras mais altas.

FON­TE: Asses­so­ria de comu­ni­ca­ção da MF RURAL

Rolar para cima