Mapa conhece sistema de monitoramento do leite - Balde Branco

Secre­tá­rio exe­cu­ti­vo do Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, que ocu­pa o car­go de minis­tro na ausên­cia de Blai­ro Mag­gi, visi­tou a Embra­pa Gado de Leite

Por Rubens Neiva

Em visi­ta a Juiz de Fora – MG, nes­ta segun­da-fei­ra (23), onde par­ti­ci­pou do Encon­tro Regi­o­nal da Agro­pe­cuá­ria, o minis­tro inte­ri­no da Agri­cul­tu­ra, Pecuá­ria e Abas­te­ci­men­to (MAPA), Eumar Novac­ki, este­ve na Embra­pa Gado de Lei­te. Novac­ki falou do pla­no “Agro +”, que tem entre os obje­ti­vos des­bu­ro­cra­ti­zar as ações do setor agrí­co­la naci­o­nal e inves­tir em cadei­as pro­du­ti­vas com poten­ci­al de cres­ci­men­to. Com isso, o MAPA pre­ten­de aumen­tar a par­ti­ci­pa­ção da agri­cul­tu­ra bra­si­lei­ra no mer­ca­do inter­na­ci­o­nal de 7% para 10% em cin­co anos.

Segun­do Novac­ki, um dos pro­du­tos com gran­de poten­ci­al é o lei­te. O Bra­sil é o quin­to mai­or pro­du­tor mun­di­al, mas aten­de basi­ca­men­te ao mer­ca­do domés­ti­co. No entan­to, de acor­do com o che­fe-geral da Embra­pa Gado de Lei­te, Pau­lo do Car­mo Mar­tins, nos últi­mos 20 anos, o setor pas­sou por uma gran­de revo­lu­ção, inves­tin­do no aumen­to da qua­li­da­de e da pro­du­ti­vi­da­de. Uma das ações nes­te sen­ti­do é o Sis­te­ma de Moni­to­ra­men­to da Qua­li­da­de do Lei­te Bra­si­lei­ro (SIMQL), que visa ampli­ar o conhe­ci­men­to a res­pei­to do lei­te naci­o­nal e esta­be­le­cer polí­ti­cas para a melho­ria da qualidade.

O SIMQL foi apre­sen­ta­do por Mar­tins ao minis­tro inte­ri­no duran­te sua visi­ta à Embra­pa. O Sis­te­ma reú­ne dados rela­ti­vos à qua­li­da­de do pro­du­to, como con­ta­gem de célu­las somá­ti­cas e con­ta­gem total de bac­té­ri­as. “Tra­ta-se de um soft­ware que já pos­sui mais de 70 milhões de dados e for­ne­ce infor­ma­ções em tem­po real sobre a com­po­si­ção do lei­te pro­du­zi­do nas diver­sas regiões do país”, expli­cou Mar­tins. Em bre­ve, ins­ti­tui­ções públi­cas e pri­va­das cre­den­ci­a­das pode­rão aces­sar o Sis­te­ma via com­pu­ta­dor, tablet ou celular.

O SIMQL per­mi­te ao usuá­rio gerar infor­ma­ções em esfe­ra macror­re­gi­o­nal, micror­re­gi­o­nal e até mes­mo muni­ci­pal. Pos­si­bi­li­ta, ain­da, com­pa­rar loca­li­da­des entre si e iden­ti­fi­car as regiões mais crí­ti­cas, que deman­dam ações vol­ta­das à melho­ria de qua­li­da­de com mai­or urgên­cia. A expec­ta­ti­va é que o Sis­te­ma pos­sa oti­mi­zar a loca­ção de recur­sos públi­cos e pri­va­dos e os tra­ba­lhos de fis­ca­li­za­ção, ins­pe­ção e fomen­to. O Sis­te­ma foi desen­vol­vi­do em 2016 pela Embra­pa em con­jun­to com o MAPA por meio da Secre­ta­ria de Desen­vol­vi­men­to Agrá­rio (SDA) e Secre­ta­ria de Inte­gra­ção e Mobi­li­da­de Soci­al (SIMS).

Rolar para cima