Inflamações de umbigo em bezerras: prevenção e boas práticas de manejo - Balde Branco

ATUALIZANDO

Inflamações de umbigo em bezerras leiteiras: prevenção e

boas práticas de manejo

Os primeiros cuidados começam com a desinfecção do umbigo com solução de iodo, que deve ser aplicado de forma correta 

Gisele Dela Ricci *

Nos­sa con­vi­da­da para falar sobre o assun­to é a médi­ca vete­ri­ná­ria Cris­ti­a­ne Aze­ve­do, da Qualy&Calf Con­sul­to­ria. A infla­ma­ção do umbi­go em bezer­ros lei­tei­ros é um pro­ble­ma no dia a dia das fazen­das, obser­va­da a par­tir de erros bási­cos de mane­jo após o nas­ci­men­to dos ani­mais. É uma doen­ça que exi­ge cui­da­dos fun­da­men­tais, uma vez que essa infla­ma­ção cau­sa dor agu­da ou crô­ni­ca, além de con­sequên­ci­as sis­tê­mi­cas como apa­re­ci­men­to de diar­rei­as, abs­ces­sos hepá­ti­cos, peri­to­ni­tes, pneu­mo­ni­as, poli­ar­tri­tes, menin­gi­tes, cis­ti­tes e sep­ti­ce­mia, cau­san­do danos à saú­de do ani­mal que resul­tam em ema­gre­ci­men­to e atra­so no cres­ci­men­to, poden­do evo­luir inclu­si­ve à morte.

“Até que todo o processo de cicatrização ocorra, o umbigo é uma porta aberta para a entrada de micro-organismos causadores de doença, sendo necessária a intervenção rápida” 

Para continuar lendo, assine nossa revista