Indústrias lácteas buscam capital de giro para manter recolhimento de leite
Segun­do a Apil/RS, cer­ca de 40% da capa­ci­da­de de ven­das ao con­su­mi­dor foi afe­ta­da pela pan­de­mia do Coronavírus

Indústrias lácteas buscam capital de giro para manter recolhimento de leite

A pan­de­mia cau­sa­da pelo Coro­na­ví­rus (Covid-19) redu­ziu em 40% a capa­ci­da­de de ven­da das indús­tri­as de lei­te e quei­jos. Segun­do o pre­si­den­te da Asso­ci­a­ção das Peque­nas Indús­tri­as de Lati­cí­ni­os do Rio Gran­de do Sul (Apil/RS), Del­cio Gia­co­mi­ni, o setor vem rece­ben­do o pro­du­to do cam­po, mas não con­se­gue repas­sar ao con­su­mi­dor a tota­li­da­de des­ta pro­du­ção industrial.

Na ava­li­a­ção do diri­gen­te, os gover­nos têm que ter uma posi­ção mui­to cla­ra e trans­pa­ren­te em ini­ci­a­ti­vas de gera­ção de capi­tal de giro para poder ban­car o lei­te pro­du­zi­do pelo pro­du­tor que as indús­tri­as rece­bem. “Pro­du­zi­mos a tota­li­da­de, mas não ven­de­mos 40%, é um mon­tan­te bem sig­ni­fi­ca­ti­vo. O mer­ca­do não está bom e sem uma rea­ção tere­mos que redu­zir o pre­ço para o pro­du­tor no cam­po. Quan­do não paga­mos o que o pro­du­tor mere­ce, paga­mos todos jun­tos, pro­du­tor e indús­tria”, observa.

A expec­ta­ti­va, con­for­me Gia­co­mi­ni, é com a regres­são dos efei­tos da pan­de­mia para que haja uma reto­ma­da da nor­ma­li­da­de. Entre­tan­to, este efei­to de nor­ma­li­za­ção das ven­das deve ser len­to. “Não temos uma pre­vi­são a cur­to pra­zo de uma melho­ra. Com a regres­são da pan­de­mia, pode­mos ter uma reto­ma­da da comer­ci­a­li­za­ção e  ven­der a tota­li­da­de da pro­du­ção. Mas esse retor­no tem um perío­do ain­da de expec­ta­ti­va”, des­ta­ca.

O pre­si­den­te da Apil/RS infor­ma que já exis­tem notí­ci­as no Bra­sil de indús­tri­as que não tem rece­bi­do o lei­te por não ter capi­tal de giro para poder pagar. “A indús­tria deve­rá ter uma reto­ma­da mais cur­ta e é pre­ci­so fazer um tra­ba­lho para a manu­ten­ção de pro­du­ção e dos pos­tos de tra­ba­lho”, conclui.

Fon­te: Apil/RS

Rolar para cima