Girolando defende retomada da alíquota sobre a importação de queijos muçarela - Balde Branco

A enti­da­de defen­de que a redu­ção a zero da alí­quo­ta traz gran­des pre­juí­zos para os pro­du­to­res rurais, que já enfren­tam difi­cul­da­des por con­ta do bai­xo pre­ço do lei­te pago ao pro­du­tor e da alta nos cus­tos dos insumos

Girolando defende retomada da alíquota sobre a importação de queijos muçarela 

A Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Cri­a­do­res de Giro­lan­do divul­gou nes­ta segun­da-fei­ra (28/03), sua ade­são ofi­ci­al à mani­fes­ta­ção da Con­fe­de­ra­ção Naci­o­nal da Agri­cul­tu­ra – CNA refe­ren­te a publi­ca­ção de uma nova reso­lu­ção que man­te­nha em 28% a alí­quo­ta sobre a impor­ta­ção de quei­jos muça­re­la. A enti­da­de defen­de que a redu­ção a zero da alí­quo­ta traz gran­des pre­juí­zos para os pro­du­to­res rurais, que já enfren­tam difi­cul­da­des por con­ta do bai­xo pre­ço do lei­te pago ao pro­du­tor e da alta nos cus­tos dos insumos.

Con­fi­ra abai­xo o comu­ni­ca­do na íntegra:

 

COMU­NI­CA­DO PÚBLICO

A Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Cri­a­do­res de Giro­lan­do, por meio de seu pre­si­den­te, Odi­lon de Rezen­de Bar­bo­sa Filho, vem publi­ca­men­te comu­ni­car que ade­re inte­gral­men­te à mani­fes­ta­ção da Con­fe­de­ra­ção Naci­o­nal da Agri­cul­tu­ra – CNA, cons­tan­te da Nota Téc­ni­ca nº 10/2022, de 24 de mar­ço de 2022, que con­tém, em con­clu­são, a soli­ci­ta­ção da URGEN­TE revo­ga­ção da Reso­lu­ção GECEX nº 137, de 22 de mar­ço de 2022, e a publi­ca­ção de uma nova reso­lu­ção que man­te­nha a alí­quo­ta ante­ri­or de 28% sobre a impor­ta­ção de quei­jos muça­re­la, uma vez que a redu­ção a zero não tra­rá o impac­to infla­ci­o­ná­rio pretendido.

É de todos conhe­ci­da a situ­a­ção de extre­ma difi­cul­da­de por que pas­sa o pro­du­tor de lei­te no Bra­sil, nota­da­men­te nes­se momen­to em que os cus­tos de pro­du­ção se ele­va­ram de modo abso­lu­ta­men­te dese­qui­li­bra­do, ao pas­so que o pre­ço do lei­te pago ao pro­du­tor per­ma­ne­ce estag­na­do em níveis mui­to bai­xos. Medi­das como a faci­li­ta­ção da impor­ta­ção de pro­du­tos deri­va­dos do lei­te somen­te ser­vem para tor­nar essa situ­a­ção ain­da mais gra­vo­sa ao pro­du­tor de leite.

Espe­ra­mos que as auto­ri­da­des econô­mi­cas do País sejam sen­si­bi­li­za­das e pro­mo­vam a cor­re­ção da medida. 

Ube­ra­ba, 28 de mar­ço de 2022.

Odi­lon de Rezen­de Bar­bo­sa Filho

Pre­si­den­te

Fon­te: Girolando