Genética e sustentabilidade são focos do IZ nos painéis do “Caminhos da ILPF” na Intercorte SP - Balde Branco

A pro­gra­ma­ção “Cami­nhos da ILPF” é coor­de­na­da por meio da Uni­da­de de Refe­rên­cia Tec­no­ló­gi­ca do IZ de Ribei­rão Pre­to (SP)

O Ins­ti­tu­to de Zoo­tec­nia (IZ), da Secre­ta­ria de Agri­cul­tu­ra e Abas­te­ci­men­to do Esta­do de São Pau­lo, par­ti­ci­pa­rá da Inter­Cor­te São Pau­lo, prin­ci­pal even­to da cadeia pro­du­ti­va da car­ne no Bra­sil, que reú­ne impor­tan­tes seto­res do agro­ne­gó­cio. Nes­ta edi­ção, o IZ atu­a­rá em três pai­néis – “Cami­nhos da ILPF”, “Cami­nhos da Gené­ti­ca” e “Cami­nhos do Lei­te” –, todos são des­do­bra­men­tos do pro­je­to “Cami­nhos do Boi” da pla­ta­for­ma “Inte­grar para Cres­cer”. Os pai­néis da ILPF e Gené­ti­ca, que rece­bem a cura­do­ria do IZ, por inter­mé­dio da Uni­da­de de Refe­rên­cia Tec­no­ló­gi­ca IZ de Ribei­rão Preto/SP (URT-IZ Ribei­rão Pre­to),  ocor­re­rão de 21 a 23 de novem­bro, no WTC Gol­den Hall, São Pau­lo (SP).

O encon­tro des­te ano, com o des­ta­que “Cami­nhos da ILPF”, irá apro­fun­dar ques­tões rela­ti­vas à Inte­gra­ção Lavou­ra-Pecuá­ria-Flo­res­ta (ILPF), estra­té­gia de pro­du­ção que inte­gra dife­ren­tes sis­te­mas pro­du­ti­vos, agrí­co­las, pecuá­ri­os e flo­res­tais den­tro de uma mes­ma área. O IZ irá cola­bo­rar com o uni­ver­so da gené­ti­ca, da pro­du­ção agro­pe­cuá­ria sus­ten­tá­vel e da qua­li­da­de do leite.

Segun­do a dire­to­ra geral do IZ, zoo­tec­nis­ta Rena­ta Bran­co Arnan­des será uma exce­len­te opor­tu­ni­da­de aos pro­du­to­res que terão uma visão com­ple­ta des­sa tec­no­lo­gia. “Tra­ta­re­mos de for­ma bas­tan­te ampla dos diver­sos aspec­tos que envol­vem a ILPF – des­de o tipo de solo, sis­te­mas de plan­tio, arran­jos pro­du­ti­vos, mane­jo de pas­to, nutri­ção ani­mal, pro­du­ção ani­mal, índi­ces repro­du­ti­vos e zoo­téc­ni­cos até a via­bi­li­da­de econô­mi­ca da implan­ta­ção”, explica.

A dire­to­ra do Ter­ra­vi­va Even­tos, Car­la Tuc­ci­lio des­ta­ca que ao seguir a ide­o­lo­gia da pla­ta­for­ma de comu­ni­ca­ção ‘Inte­grar Para Cres­cer’, deci­diu-se ampli­ar os temas dos deba­tes do even­to. “Esta­mos tra­zen­do para pau­ta assun­tos que inte­res­sam a cadeia como um todo, pro­mo­ven­do assim a tro­ca de infor­ma­ções e a união do setor.”

ILPF

Dia 21, no “Cami­nhos da ILPF” terão três pai­néis. O pri­mei­ro, com os temas “Sis­te­mas Inte­gra­dos como estra­té­gia de con­ser­va­ção de solos” que será minis­tra­do por Orlan­do Melo de Cas­tro, coor­de­na­dor da Agên­cia Pau­lis­ta de Tec­no­lo­gia dos Agro­ne­gó­ci­os (APTA); e “Os cin­co pila­res do mane­jo da fer­ti­li­da­de do solo nos sis­te­mas inte­gra­dos”, pelo zoo­tec­nis­ta Mau­ri­cio Bas­sa­ni, da MB Parceiro.

Cas­tro mos­tra­rá o que os Ins­ti­tu­tos de pes­qui­sa liga­dos à APTA estão estu­dan­do e a impor­tân­cia des­se sis­te­ma de pro­du­ção, que está sen­do uti­li­za­do em mais de 11 milhões de hec­ta­res no Bra­sil. “O foco do ILPF não é só a recu­pe­ra­ção de pas­ta­gem, mas o uso das áre­as degra­da­das para melho­rar a ren­da dos pro­du­to­res, que con­se­guem fazer pecuá­ria, pro­du­zir grãos e, mui­tas vezes, flo­res­tas. Com o ILPF con­se­gui­mos ampli­ar as áre­as de pro­du­ção de grãos sem mexer nas nos­sas reser­vas ambi­en­tais, oti­mi­zan­do a pecuá­ria. Esta­mos dan­do uma aula ao mun­do de como fazer pecuá­ria e agri­cul­tu­ra em um mode­lo total­men­te sus­ten­tá­vel”, explica.

Orlan­do des­ta­ca ain­da que a par­ti­ci­pa­ção da APTA na Inter­Cor­te é rele­van­te para mos­trar aos pecu­a­ris­tas o que tem sido fei­to nas ins­ti­tui­ções esta­du­ais de pes­qui­sa e tam­bém por gerar opor­tu­ni­da­des para rea­li­za­ção de pro­je­tos em par­ce­ria com ins­ti­tui­ções públi­cas e pri­va­das. “É um even­to estra­té­gi­co para mos­trar­mos que temos tec­no­lo­gia de pon­ta em gené­ti­ca e sis­te­mas de pro­du­ção de bovi­nos de cor­te. Apro­vei­tar este even­to e o públi­co que dele par­ti­ci­pa tam­bém é fun­da­men­tal para atrair par­cei­ros. Essas par­ce­ri­as tra­zem ganhos para nos­sas ins­ti­tui­ções, por desen­vol­ver novos pro­je­tos, mas tam­bém para o pro­du­tor, o gran­de deman­da­dor des­se conhe­ci­men­to gera­do que pre­ci­sa ser trans­fe­ri­do com agi­li­da­de”, afir­ma Castro.

No segun­do pai­nel, o pro­fes­sor da Unesp-Botu­ca­tu, Pau­lo Arbex fala­rá sobre “Plan­ta­bi­li­da­de nos sis­te­mas inte­gra­dos de pro­du­ção”; e Patrí­cia Anchão Oli­vei­ra abor­da­rá “Arran­jos e suces­são de cul­tu­ras”. A pes­qui­sa­do­ra do IZ, Flá­via Fer­nan­da Simi­li será a medi­a­do­ra no painel.

Já no ter­cei­ro pai­nel, o enge­nhei­ro agrô­no­mo, Wag­ner Pires, espe­ci­a­lis­ta em pas­ta­gens, abor­da­rá “Por que e como o pas­to se degra­da?”; a pes­qui­sa­do­ra do IZ, enge­nhei­ra agrô­no­ma Flá­via de Andra­de Gime­nes dis­cor­re­rá sobre “Fer­ra­men­tas para mane­jo do pas­to em sis­te­mas inte­gra­dos”; e Gui­lher­me Val­le fala­rá sobre “For­ma­ção e mane­jo de pas­ta­gens na entres­sa­fra em sis­te­mas ILP”.

Flá­via, que abor­da­rá a impor­tân­cia do mane­jo de pas­tos nas moda­li­da­des de sis­te­mas inte­gra­dos, como Inte­gra­ção lavou­ra-pecuá­ria e Sis­te­mas Sil­vi­pas­to­ris diz que a ênfa­se, nes­tes sis­te­mas, está no uso da mas­sa de for­ra­gem dos pas­tos e cober­tu­ra do solo para influ­en­ci­ar a pro­du­ção ani­mal e a pro­du­ção vege­tal em cul­ti­vos sequen­ci­ais ao uso do pas­to. “Outro aspec­to tam­bém impor­tan­te é mani­pu­la­ção da inten­si­da­de de pas­te­jo, que tem por obje­ti­vo man­ter a sus­ten­ta­bi­li­da­de dos sis­te­mas e a manu­ten­ção da inte­gra­ção agro­pe­cuá­ria”, enfatiza.

Gené­ti­ca

No pai­nel “Cami­nhos da Gené­ti­ca”, as pales­tras e expo­si­ções visam mos­trar as mais recen­tes evo­lu­ções nes­se seg­men­to, espe­ci­al­men­te sobre a genô­mi­ca e as téc­ni­cas – pro­teô­mi­ca, meta­bolô­mi­ca e epi­ge­né­ti­ca. O pai­nel terá a par­ti­ci­pa­ção de Rena­ta Bran­co Arnan­des; Mario Chiz­zot­ti, pro­fes­sor da Uni­ver­si­da­de Fede­ral de Viço­sa; e Cesar Fran­zon, Geren­te de Ino­va­ção e Reba­nho da CRV-Lagoa.

“O ano pas­sa­do já tive­mos um gran­de pai­nel do “Cami­nhos da Gené­ti­ca”, cura­do­ria IZ e CRV Lagoa, e este ano nós vol­ta­mos com um pai­nel de dis­cus­são sobre a Efi­ci­ên­cia na Pro­du­ção de Car­ne,  e repro­du­ção.. A Inter­cor­te traz ques­tões atu­ais para que o pro­du­tor tenha mais conhe­ci­men­to téc­ni­co para sua pro­du­ção pecuá­ria com sus­ten­ta­bi­li­da­de e ren­ta­bi­li­da­de ”, refor­ça Renata.

“O pro­gres­so da bovi­no­cul­tu­ra só será pos­sí­vel se os elos – Gené­ti­ca e Sus­ten­ta­bi­li­da­de – cami­nha­rem jun­tos, cons­ti­tuin­do-se em ele­men­to fun­da­men­tal para o suces­so da cadeia pro­du­ti­va de car­ne”, des­ta­ca Renata.

Lei­te

No pai­nel “Cami­nhos do Lei­te”, cri­a­do em par­ce­ria com a revis­ta Bal­de Bran­co, o pai­nel tra­ta­rá da bus­ca por mai­or pro­du­ti­vi­da­de na ati­vi­da­de lei­tei­ra com o tema cen­tral “O hoje e o ama­nhã da pecuá­ria leiteira”.

O pes­qui­sa­dor do IZ, Luiz Car­los Roma Júni­or, irá apre­sen­tar o Case: Labo­ra­tó­rio de qua­li­da­de do IZ. “O Labo­ra­tó­rio de Qua­li­da­de do Lei­te está para ser­vir às pes­qui­sas e, prin­ci­pal­men­te, ao pro­du­tor rural. Ten­do a dis­po­si­ção aná­li­ses e inter­pre­ta­ções da qua­li­da­de. Atu­al­men­te, o Labo­ra­tó­rio moni­to­ra, por mês, 110 pro­pri­e­da­des”, des­ta­ca o pesquisador.

O pai­nel será con­cluí­do com degus­ta­ções de quei­jos e vinhos.

Fei­ra de Negócios

De acor­do com a orga­ni­za­ção, a edi­ção da Inter­Cor­te em São Pau­lo terá ain­da uma fei­ra de negó­ci­os com a par­ti­ci­pa­ção de empre­sas de refe­rên­cia na pecuá­ria, como CRV Lagoa, Mar­frig, Mat­su­da, Nutron, Ouro­fi­no, DSM Tor­tu­ga, Trouw Nutri­ti­on, Ins­ti­tu­to de Zoo­tec­nia, Pre­mix, All­flex, Arys­ta, Bayer, Beckhau­ser, Coim­ma, Estân­cia Bahia Lei­lões, Mul­ti­bo­vi­nos, Oro Agri, Pro­dap, Tole­do do Bra­sil, Pre­mix e UPL.

Rolar para cima