Fiemg discute desafios do cenário econômico do leite - Balde Branco

No dia 26 de outu­bro, empre­sá­ri­os e enti­da­des repre­sen­ta­ti­vas do setor de lác­te­os se reu­ni­ram no I Encon­tro Naci­o­nal do Setor Lác­teo, rea­li­za­do na sede da Fiemg-Fede­ra­ção das Indús­tri­as de Minas Gerais, em Belo Hori­zon­te-MG. O even­to, orga­ni­za­do pelo Silemg-Sin­di­ca­to da Indús­tria de Lati­cí­ni­os de Minas Gerais, foi desen­vol­vi­do com o obje­ti­vo de com­par­ti­lhar desa­fi­os e boas prá­ti­cas do seg­men­to que pos­sam con­tri­buir para o seu cres­ci­men­to e fortalecimento.

Divi­di­do em dois módu­los, o encon­tro dis­cu­tiu temas ine­ren­tes ao cená­rio econô­mi­co enfren­ta­do pelo setor – regu­la­men­ta­ção, legis­la­ção, tec­no­lo­gia e ins­ti­tu­ci­o­nais – e as ações rea­li­za­das para a pro­mo­ção dos bene­fí­ci­os do lei­te e seus derivados.

Os desa­fi­os econô­mi­cos enfren­ta­dos pelo seg­men­to, como o aumen­to das impor­ta­ções de lác­te­os, e as ori­en­ta­ções da ANVI­SA sobre a rotu­la­gem de pro­du­tos sem lac­to­se foram os assun­tos de mai­or reper­cus­são duran­te o even­to.  Assim como a con­ti­nui­da­de e a ampli­a­ção das ações em prol da qua­li­da­de do ali­men­to e sua pro­mo­ção, e os novos estu­dos que reco­nhe­cem os bene­fí­ci­os do lei­te e seus deri­va­dos, prin­ci­pal­men­te, ao que se refe­re à alta qua­li­da­de das pro­teí­nas e do cálcio.

Ao final de cada roda­da, espe­ci­a­lis­tas e con­vi­da­dos com­par­ti­lha­ram suas pers­pec­ti­vas e deram ori­gem a um ter­mo de com­pro­mis­so que pau­ta­rá as pró­xi­mas ações do seg­men­to.  Entre os plei­tos estão: a soli­ci­ta­ção de que o Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, Pecuá­ria e Abas­te­ci­men­to (Mapa) dis­po­ni­bi­li­ze dados sobre as indús­tri­as do setor para a Embra­pa, aju­dan­do as empre­sas na toma­da de deci­são; e que as expe­ri­ên­ci­as de ações de estí­mu­lo ao con­su­mo de lei­te e seus deri­va­dos sejam com­par­ti­lha­das e influ­en­ci­em o sur­gi­men­to de novos projetos.

Para o pre­si­den­te do Silemg, João Lúcio Bar­re­to Car­nei­ro, o encon­tro foi um pas­so impor­tan­te para for­ta­le­ci­men­to e união do setor lác­teo. “Pre­ci­sa­mos for­ta­le­cer o nos­so setor e mos­trar para todos o valor soci­o­e­conô­mi­co da cadeia do lei­te. Atu­al­men­te, a nos­sa cadeia pro­du­ti­va é uma das que mais geram empre­gos e arre­ca­da­ção para a eco­no­mia naci­o­nal e, mes­mo assim, ain­da per­de­mos opor­tu­ni­da­des em fun­ção da fal­ta de infor­ma­ção”, afir­mou ele.

Rolar para cima