Equipe da UFRJ conquista o primeiro lugar no Vacathon 2020 - Balde Branco

Uai­cup, cane­ca que tes­ta a qua­li­da­de do lei­te, é a cam­peã da mara­to­na de ino­va­ção da Embra­pa Gado de Lei­te. As meda­lhas de pra­ta e bron­ze são apli­ca­ti­vos para moni­to­ra­men­to da sani­da­de animal

Equipe da UFRJ conquista o primeiro lugar no Vacathon 2020 

Depois de oito dias, noi­tes e madru­ga­das de tra­ba­lho inten­so, divi­di­do entre cri­a­ção, men­to­ri­as, ela­bo­ra­ção de pro­je­to e apre­sen­ta­ção do pro­du­to, o Vacathon 2020, mara­to­na de ino­va­ção da Embra­pa Gado de Lei­te pre­mia as 3 melho­res solu­ções para os desa­fi­os da cadeia lei­tei­ra. A equi­pe cam­peã foi a Mimo­sa, da Uni­ver­si­da­de Fede­ral do Rio de Janei­ro, UFRJ, que apre­sen­tou a Uai­Cup, uma cane­ca que para aná­li­se da qua­li­da­de do lei­te, ras­treio de anti­bió­ti­cos e outras van­ta­gens para o peque­no e médio produtor.

A meda­lha de pra­ta ficou com a equi­pe Lac Tech da Esalq, da USP, de São Pau­lo, que desen­vol­veu a Moo­poc­ket, um apli­ca­ti­vo para balan­ça que arma­ze­na os dados do ani­mal des­de o nas­ci­men­to até a vida adul­ta, pro­por­ci­o­nan­do mai­or con­tro­le de dados. O ter­cei­ro lugar foi para a equi­pe Cow of Duty, da Uno­cha­pe­có e Par­que Cien­tí­fi­co e Tec­no­ló­gi­co Chapecó@, de San­ta Cata­ri­na, que cri­ou o Owner View, apli­ca­ti­vo base­a­do em redes neu­rais que pro­me­te mais pre­ci­são na detec­ção de cio, o que resul­ta no aumen­to do suces­so nas inseminações.

Solu­ção para o bol­so dos peque­nos produtores

Uai­Cup é uma tec­no­lo­gia base­a­da nos fun­da­men­tos da IoT (Inter­net of Things) e tem como obje­ti­vo aumen­tar o ganho de cer­ca de 800 mil pro­du­to­res (peque­no e médio por­te) atra­vés do con­tro­le da qua­li­da­de do lei­te e da redu­ção do des­car­te de lei­te por uso de anti­bió­ti­cos. Bas­ta colo­car 100ml de lei­te na cane­ca que os algo­rit­mos pro­ces­sam as infor­ma­ções do lei­te e o pro­du­tor rece­be um rela­tó­rio com­ple­to sobre a qua­li­da­de do pro­du­to. Os dados ficam arma­ze­na­dos no apli­ca­ti­vo, faci­li­tan­do o con­tro­le da pro­du­ção atra­vés de his­tó­ri­co e aná­li­ses mais apro­fun­das. As aná­li­ses são fei­tas em vári­os com­par­ti­men­tos dife­ren­tes da Uai­Cup. Par­te do lei­te ana­li­sa­do é arma­ze­na­do em um com­par­ti­men­to na alça da cane­ca e pode ser usa­do para rea­mos­tra­gem ou con­tra­pro­vas. Segun­do a equi­pe Mimo­sa, ao dife­ren­ci­al da Uai­Cup é a capa­ci­da­de de fazer mais aná­li­ses ao mes­mo tem­po, menor cus­to e tec­no­lo­gia embar­ca­da no dis­po­si­ti­vo. Além dis­so, faz a tri­a­gem de anti­bió­ti­cos por ani­mal, indi­vi­du­al­men­te, em pou­cos minu­tos. Lau­ra Bahi­en­se é pro­fes­so­ra da UFRJ e, jun­ta­men­te com o pro­fes­sor Cláu­dio Mice­li de Fari­as, coor­de­nou os tra­ba­lhos da equi­pe Mimo­sa. Para Lau­ra, o even­to é mui­to impor­tan­te em vári­os aspec­tos: “A par­ti­ci­pa­ção no Vacathon trou­xe um gran­de apren­di­za­do para os alu­nos,  não  ape­nas sobre os desa­fi­os enfren­ta­dos pela cadeia do lei­te, mas tam­bém pela opor­tu­ni­da­de de com­pe­tir em gru­po: eles sou­be­ram res­pei­tar e valo­ri­zar as dife­ren­tes habi­li­da­des de cada ele­men­to do gru­po, e com isso gera­ram um ambi­en­te de tra­ba­lho soli­dá­rio, cri­a­ti­vo e moti­van­te. Foi mui­to baca­na ver isso acon­te­cer”, come­mo­rou.

Vota­ção

Os 35 times apre­sen­ta­ram suas idei­as duran­te todo o dia e foram ava­li­a­dos por cer­ca de 160 juí­zes, que fazem par­te da cadeia do lei­te e ecos­sis­te­ma de ino­va­ção no Bra­sil. Os cri­té­ri­os usa­dos para ava­li­a­ção dos pro­je­tos foram: impac­to econô­mi­co, visão de futu­ro, bar­rei­ras de entra­da e desen­vol­vi­men­to e exe­cu­ção da proposta.

Para­le­la­men­te, hou­ve par­ti­ci­pa­ção das tor­ci­das atra­vés de uma vota­ção sim­bó­li­ca que atin­giu a incrí­vel mar­ca de 42 mil votos, pro­van­do que o Vacathon mobi­li­zou as uni­ver­si­da­des, che­gou a todos os can­tos do país, atra­ves­sou as fron­tei­ras e cru­zou o Atlântico.

O Che­fe-geral da Embra­pa Gado de Lei­te, Pau­lo Mar­tins, afir­mou a impor­tân­cia do tra­ba­lho de equi­pe e agra­de­ceu a todos os rea­li­za­do­res e patro­ci­na­do­res que esti­ve­ram pre­sen­tes duran­te o even­to. Ele lem­brou a mudan­ça de pla­nos ocor­ri­da com a che­ga­da da pan­de­mia e o com­pro­me­ti­men­to de todos para a rea­li­za­ção do even­to em um novo for­ma­to. “O for­ma­to vir­tu­al nos pro­por­ci­o­nou rece­ber as equi­pes da Argen­ti­na e de Ango­la, tenho cer­te­za de que eles vie­ram para ficar. Apren­de­mos que é pos­sí­vel estar­mos jun­tos ape­sar de estar­mos dis­tan­tes”, expli­cou Pau­lo Martins.

Che­fe-adjun­to de Pes­qui­sa & Desen­vol­vi­men­to da ins­ti­tui­ção, Pedro Arcu­ri, res­sal­tou a impor­tân­cia da cola­bo­ra­ção dos 106 men­to­res que fazem par­te do ecos­sis­te­ma de ino­va­ção da cadeia do lei­te, fun­da­men­tais para a cons­tru­ção das solu­ções mos­tra­das duran­te a mara­to­na de ino­va­ção. Dese­jou sor­te aos ven­ce­do­res e dei­xou um reca­do impor­tan­te: “Aque­les que hoje não são os ven­ce­do­res, per­sis­tam e insis­tam, pois é des­sa for­ma que cami­nha­mos para o empre­en­de­do­ris­mo”, fina­li­zou Pedro Arcuri.

Indús­tria do lei­te no Brasil

Segun­do a Embra­pa Gado de Lei­te, o Bra­sil é o quar­to país no mun­do em pro­du­ção lei­tei­ra, geran­do 34,8 bilhões de litros de lei­te ins­pe­ci­o­na­do em 2019, regis­tran­do 2,7% de aumen­to fren­te a 2018. Em 2019, a cadeia lei­tei­ra empre­gou 4 milhões de tra­ba­lha­do­res no país e 1,1 milhão de pro­du­to­res geran­do um fatu­ra­men­to esti­ma­do de R$ 105 bilhões.

Quem faz o Ide­as For Milk

O Ide­as for Milk é uma rea­li­za­ção da Embra­pa Gado de Lei­te, em par­ce­ria com Agri­point, Bov­con­trol, Cia­téc­ni­ca, Tex­to Comu­ni­ca­ção. Con­ta com o Patro­cí­nio Dia­man­te do Sebrae; Patro­cí­nio Ouro da Tetra­pak, Boeh­rin­ger Inge­lheim, TIM; Patro­cí­nio Pra­ta da Vac­ci­nar, FAEMG/Inaes, Sis­te­ma Ocemg, Ssis­te­ma OCB, Silemg e Patro­cí­nio Bron­ze da Nes­tlé, CLA­AS, DSM/Tortuga, ABDI, JA Saú­de Ani­mal, Pira­can­ju­ba, Viva­lác­te­os, Bel­go Beka­ert, SENAR/GO, ABIQ, Alta Gene­tics, Abra­lei­te e Viva­re. Apoio da Micro­soft, KER Inno­va­ti­on e Revis­ta Bal­de Branco.

Fon­te: Depar­ta­men­to de Comu­ni­ca­ção da Embra­pa Gado de Leite

Rolar para cima