Embrapa lança sumário de touros e fêmeas da raça Girolando - Balde Bra

Embrapa lança sumário de touros e fêmeas da raça Girolando

Por Rubens Nei­va — Depar­ta­men­to de Comu­ni­ca­ção da Embra­pa Gado de Leite

O lan­ça­men­to dos Sumá­ri­os 2020 de Tou­ros e Fême­as da raça Giro­lan­do, ocor­ri­do no dia 18, duran­te a Expo­si­ção Bra­si­lei­ra do Agro­ne­gó­cio do Lei­te (Mega­lei­te), foi dife­ren­te. A Mega­lei­te teve que ino­var em tem­pos de pan­de­mia. Para evi­tar aglo­me­ra­ções, toda a Expo­si­ção, inclu­si­ve o lan­ça­men­to, pode ser acom­pa­nha­do pela TV, com trans­mis­são exclu­si­va do Canal Ter­ra­Vi­va, par­cei­ro da Girolando.

Os sumá­ri­os se ampli­am e traz novi­da­de. Este é o segun­do ano que as PTAs (Habi­li­da­de Pre­vis­ta de Trans­mis­são) genô­mi­cas dos tou­ros Giro­lan­do são divul­ga­das. O novo docu­men­to traz 121 tou­ros com ava­li­a­ção genô­mi­ca, qua­se o dobro do ano ante­ri­or. Em 2019, foram publi­ca­dos resul­ta­dos para 62 touros. 

CLI­QUE AQUI PARA ACES­SAR O SUMÁ­RIO DE TOUROS

A novi­da­de foi a divul­ga­ção dos resul­ta­dos das ava­li­a­ções gené­ti­cas e genô­mi­cas para a carac­te­rís­ti­ca ‘inter­va­lo de par­to’. A expec­ta­ti­va é de que o uso des­sas infor­ma­ções pelos pro­du­to­res resul­te no pro­gres­so gené­ti­co dos reba­nhos nacionais.

Des­de quan­do foi cri­a­do, em 1997, até hoje, o Tes­te de Pro­gê­nie já acu­mu­la 179 repro­du­to­res inte­gran­tes dos 16 pri­mei­ros gru­pos. Outros 195 repro­du­to­res cujas doses de sêmen foram dis­tri­buí­das no perío­do de 2012 a 2020 inte­gram outros dez gru­pos que se encon­tram em fase de teste.

CLI­QUE AQUI PARA ACES­SAR O SUMÁ­RIO DE FÊMEAS

Já o Sumá­rio de Fême­as traz os resul­ta­dos de PTAs genô­mi­cas para pro­du­ção de lei­te de fême­as com ida­de infe­ri­or ou igual a 24 meses (antes o limi­te era 36 meses). Outra novi­da­de des­ta edi­ção 2020 é a divul­ga­ção dos valo­res de GPTAs e PTAs para as carac­te­rís­ti­cas de “inter­va­lo de par­to” e “ida­de ao pri­mei­ro par­to” na Ava­li­a­ção Gené­ti­ca e Genô­mi­ca de Vacas Girolando.

Des­de maio de 2020, os reba­nhos par­ti­ci­pan­tes do Ser­vi­ço de Con­tro­le Lei­tei­ro estão cole­tan­do amos­tras de lei­te para que sejam rea­li­za­das aná­li­ses para gor­du­ra, pro­teí­na e con­ta­gem de célu­las somá­ti­cas. Com isso, futu­ra­men­te será pos­sí­vel rea­li­zar as ava­li­a­ções gené­ti­cas e genô­mi­cas para essas características.

A Embra­pa Gado de Lei­te e a Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Cri­a­do­res de Giro­lan­do rea­li­zam anu­al­men­te as ava­li­a­ções gené­ti­cas e geô­mi­cas de vacas e de tou­ros, uti­li­zan­do os dados obti­dos no Ser­vi­ço de Con­tro­le Lei­tei­ro da Asso­ci­a­ção dos reba­nhos asso­ci­a­dos e cola­bo­ra­do­res do Pro­gra­ma de Melho­ra­men­to Gené­ti­co da Raça Giro­lan­do (PMGG).

As pro­vas dos tou­ros são divul­ga­das anu­al­men­te no Sumá­rio de Tou­ros do PMGG des­de 2005. As ava­li­a­ções gené­ti­cas das 1000 vacas de mai­o­res valo­res gené­ti­cos para a pro­du­ção de lei­te pas­sa­ram a ser divul­ga­das em 2013 e a par­tir de 2019, os resul­ta­dos das ava­li­a­ções de vacas pas­sa­ram a uti­li­zar a medi­da de PTAs (habi­li­da­des pre­di­tas de trans­mis­são), assim como já divul­ga­do no Sumá­rio de Tou­ros Girolando.

Em 2017, pas­sou-se a divul­gar o resul­ta­do das PTAs genô­mi­cas (GPTA) das 200 fême­as jovens com ida­de infe­ri­or ou igual a 36 meses para pro­du­ção de lei­te em até 305 dias. Des­sa for­ma, por meio das infor­ma­ções dis­po­ni­bi­li­za­das no Sumá­rio os cri­a­do­res têm conhe­ci­men­to das vacas Giro­lan­do com mai­or poten­ci­al gené­ti­co. Tal conhe­ci­men­to pos­si­bi­li­ta sele­ci­o­nar, de modo mais efi­ci­en­te, as vacas que pode­rão ser mães de tou­ros e aque­las a serem sub­me­ti­das às bio­tec­no­lo­gi­as reprodutivas.

A Giro­lan­do é uma raça sin­té­ti­ca naci­o­nal, cri­a­da a par­tir de obser­va­ções de cru­za­men­tos entre outras duas: a raça Holan­de­sa (alta capa­ci­da­de de pro­du­ção de lei­te) e a raça Gir (rus­ti­ci­da­de e melhor adap­ta­ção a con­di­ções tro­pi­cais). Segun­do o Che­fe-geral da Embra­pa Gado de Lei­te, des­de a déca­da de 1940, a raça Giro­lan­do vem cons­truin­do uma his­tó­ria de suces­so. “His­tó­ria que se baseia na apli­ca­ção da Ciên­cia, na resi­li­ên­cia, no com­pro­me­ti­men­to e no uso de recur­sos públi­cos e pri­va­dos de modo efi­ci­en­te e efe­ti­vo”, conclui.

Rolar para cima