ENTREVISTA/ESPECIAL
Acor­do União Euro­péia X Mer­co­sul
Embo­ra fes­te­ja­do no ata­ca­do, entre­tan­to, no vare­jo, este Acor­do traz­pre­o­cu­pa­ção para alguns seto­res pro­du­ti­vos, prin­ci­pal­men­te para a cadeia pro­du­ti­va do lei­te bra­si­lei­ra. No sen­ti­do de levar alguns escla­re­ci­men­tos para nos­sos lei­to­res, tra­ze­mos as con­si­de­ra­ções de repre­sen­tan­tes e espe­ci­a­lis­tas de seg­men­tos des­sa cadeia.

EVEN­TO
Novo olhar sobre o mun­do do lei­te
Seguin­do os pas­sos das rápi­das trans­for­ma­ções do mer­ca­do, o Agro­lei­te mos­tra diver­sas ino­va­ções e repre­sen­ta o que há de mais sig­ni­fi­ca­ti­vo para o futu­ro do lei­te no País

GUIA DA FOR­RA­GEM
A esco­lha cor­re­ta do híbri­do de milho para sila­gem aumen­ta a pro­du­ção de lei­te
Os pro­du­to­res que bus­cam mai­or pro­du­ti­vi­da­de e qua­li­da­de da sila­gem já têm à dis­po­si­ção a ava­li­a­ção de diver­sas cul­ti­va­res no Guia da For­ra­gem, divul­ga­do pelo Esalq­Lab

SILA­GEM
Fazer bem-feito:mais pro­du­ti­vi­da­de e redu­ção de per­das
A pro­du­ção de sila­gem de qua­li­da­de exi­ge aten­ção do pro­du­tor des­de a esco­lha cer­ta do híbri­do até o desa­bas­te­ci­men­to ade­qua­do do silo

ASSIS­TÊN­CIA TÉC­NI­CA
Peque­no pro­du­tor­su­pe­ra as limi­ta­ções gra­ças àas­sis­tên­cia téc­ni­ca
Sem pers­pec­ti­vas de avan­çar na ati­vi­da­de, ele come­çou a intro­du­zir mudan­ças na pro­pri­e­da­de e em pou­co tem­po ele­va­ram a pro­du­ti­vi­da­de, a qua­li­da­de do lei­te e a ren­ta­bi­li­da­de

ARTI­GO
Úlce­ra da lac­ta­ção e a qua­li­da­de do lei­te
Cau­sa irri­ta­ção e pre­juí­zo ao bem-estar nos ani­mais aco­me­ti­dos, sen­do que a lesão pode se infec­tar secun­da­ri­a­men­te por bac­té­ri­as e se tor­nar foco para ins­ta­la­ção de mas­ti­tes e pre­ju­di­car a qua­li­da­de do lei­te

INs 76 e 77
Boas prá­ti­cas para garan­tir a qua­li­da­de do lei­te
Um item mui­to impor­tan­te para garan­tir a qua­li­da­de do lei­te é o uso cor­re­to dos medi­ca­men­tos em geral e, em espe­cí­fi­co, de anti­bió­ti­cos para evi­tar resí­du­os no lei­te

TAM­BO
Com a pro­fis­si­o­na­li­za­ção, pro­du­tor vem obten­do resul­ta­dos pro­mis­so­res
Depois de supe­rar mui­tos pro­ble­mas e limi­ta­ções, famí­lia de pro­du­to­res gaú­chos entra num novo pata­mar de pro­du­ti­vi­da­de, qua­li­da­de do lei­te e ren­da

INTER­NA­CI­O­NAL
Lei­te bus­ca novas áre­as e fon­tes de ren­da nos EUA
Com mar­gem redu­zi­da, pro­du­to­res nor­te-ame­ri­ca­nos pre­ci­sam de esca­la, efi­ci­ên­cia de mane­jo com boa repro­du­ção e gené­ti­ca

MAQUI­NÁ­RI­OS
Tra­to­res na fazen­da lei­tei­ra
Máqui­na de alto cus­to e da qual se espe­ra gran­de efi­ci­ên­cia nos diver­sos tra­ba­lhos do dia a dia da pro­du­ção lei­tei­ra, o tra­tor pre­ci­sa ser uti­li­za­do cor­re­ta­men­te e con­tar com uma cui­da­do­sa manu­ten­ção pre­ven­ti­va

Leia a ínte­gra das maté­ria na edi­ção Bal­de Bran­co 656 (agosto/2019)


Rolar para cima