fbpx
revista-balde-branco-dairy-01-ed671.jpg

DAIRY VISION 2020

Mercado de alimentos se reinventa

e aponta para um novo futuro

Congresso 100% digital propõe reflexões sobre um mundo que será mais individual, sustentável, online e alicerçado em alimentos saudáveis 

Luiza Mahia

Gran­des trans­for­ma­ções foram o cen­tro das pales­tras rea­li­za­das duran­te a sex­ta edi­ção do Dairy Visi­on 2020, pro­mo­vi­do pela Agri­Point, empre­sa espe­ci­a­li­za­da em infor­ma­ção sobre o agro­ne­gó­cio, e a con­sul­to­ria ingle­sa Zenith Glo­bal, entre os dias 1º e 4 de dezem­bro de 2020, em for­ma­to 100% digi­tal.

Em um ano em que todas as ati­vi­da­des soci­ais e comer­ci­ais pre­ci­sa­ram se rein­ven­tar para res­pei­tar os pro­to­co­los sani­tá­ri­os fun­da­men­tais para com­ba­ter o avan­ço da pan­de­mia do novo coro­na­ví­rus (covid-19), o mode­lo onli­ne foi o cami­nho defi­ni­do pelos orga­ni­za­do­res para garan­tir ao mer­ca­do a pos­si­bi­li­da­de de seguir se atu­a­li­zan­do sobre as ino­va­ções da cadeia lei­tei­ra. “De iní­cio, nos­sa ideia era não ter o even­to em 2020, em fun­ção da pan­de­mia. Porém, com a expe­ri­ên­cia que acu­mu­la­mos nos even­tos digi­tais, per­ce­be­mos que seria pos­sí­vel fazer tam­bém nes­te for­ma­to”, expli­ca Mar­ce­lo Car­va­lho, CEO da Agri­Point.

Duran­te qua­tro dias, mais de 350 pes­so­as – do Bra­sil, dos Esta­dos Uni­dos, da Holan­da, do Rei­no Uni­do, do Uru­guai, da Argen­ti­na, da Bolí­via e da Rús­sia – pude­ram aces­sar as pales­tras pro­du­zi­das por espe­ci­a­lis­tas de 14 paí­ses. “Cons­truí­mos um even­to impe­cá­vel em um tem­po recor­de. Isso só foi pos­sí­vel gra­ças ao mode­lo onli­ne que deci­di­mos enca­rar”, expli­cou ele.

Cri­ar um even­to de exce­lên­cia den­tro des­te novo mode­lo de comu­ni­ca­ção e inte­ra­ti­vi­da­de exi­ge cui­da­dos, para os quais os orga­ni­za­do­res esti­ve­ram bas­tan­te aten­tos. “O for­ma­to digi­tal tem a van­ta­gem de per­mi­tir a par­ti­ci­pa­ção de inú­me­ras pes­so­as, inde­pen­den­te­men­te de sua loca­li­za­ção geo­grá­fi­ca, o que traz mai­or como­di­da­de e, nes­tes tem­pos de pan­de­mia, total segu­ran­ça”, nota Carvalho.

Para continuar lendo, assine nossa revista

Rolar para cima