O IBGE-Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Geo­gra­fia e Esta­tís­ti­ca vai fazer a par­tir de 1º de outu­bro — até 28 de feve­rei­ro de 2018 —  o Cen­so Agro­pe­cuá­rio 2017. Duran­te cin­co meses serão pli­ca­dos mais de 5 milhões de ques­ti­o­ná­ri­os em todo o País. O ques­ti­o­ná­rio do IBGE vai apu­rar infor­ma­ções sobre a área, a pro­du­ção, as carac­te­rís­ti­cas do pes­so­al ocu­pa­do, o empre­go de irri­ga­ção, o uso de agro­tó­xi­cos. Os resul­ta­dos do Cen­so devem come­çar a ser divul­ga­dos em mea­dos de 2018.

O Cen­so vai sub­si­di­ar a implan­ta­ção do cadas­tro de esta­be­le­ci­men­tos agro­pe­cuá­ri­os e do Sis­te­ma Naci­o­nal de Pes­qui­sas Agro­pe­cuá­ri­as. A ação per­mi­ti­rá a cri­a­ção da Pes­qui­sa Naci­o­nal por Amos­tra de Esta­be­le­ci­men­tos Agro­pe­cuá­ri­os, que cole­ta­rá anu­al­men­te dados deta­lha­dos sobre recei­tas e des­pe­sas na pro­du­ção, cré­di­to e segu­ro rural, pro­te­ção de manan­ci­ais, con­ser­va­ção da fau­na e flo­ra, uso de agro­tó­xi­cos, téc­ni­cas de pro­du­ção, além da situ­a­ção soci­al e fami­li­ar dos tra­ba­lha­do­res do cam­po, entre outros temas.

A coor­de­na­do­ra da Asses­so­ria Téc­ni­ca da FAEMG-Fede­ra­ção da Agri­cul­tu­ra do Esta­do de Minas Gerais, Ali­ne Velo­so,  cha­ma a aten­ção para o papel dos pro­du­to­res no pro­ces­so de cole­ta de dados:  “A par­ti­ci­pa­ção dos pro­du­to­res é mui­to impor­tan­te para que tenha­mos um diag­nós­ti­co real do meio rural no país e para que con­si­ga­mos iden­ti­fi­car o quan­to muda­mos des­de 2006, últi­mo levan­ta­men­to. Tam­bém será uma opor­tu­ni­da­de para iden­ti­fi­car as deman­das por polí­ti­cas públi­cas e sub­si­di­ar as ações do Sis­te­ma Faemg jun­to ao pro­du­tor rural”, afir­ma.

Rolar para cima