Avaliação do ensino de medicina veterinária - Balde Branco

Pre­o­cu­pa­do com a qua­li­da­de do ensi­no do cur­so que repre­sen­ta, o CFMV-Con­se­lho Fede­ral de Medi­ci­na Vete­ri­ná­ria deu iní­cio à fase expe­ri­men­tal do pro­je­to de Acre­di­ta­ção dos Cur­sos de Medi­ci­na Vete­ri­ná­ria, que tem como obje­ti­vo ates­tar a qua­li­da­de dos cur­sos de gra­du­a­ção. A ação repre­sen­ta o reco­nhe­ci­men­to de uma deter­mi­na­da ins­ti­tui­ção em desen­vol­ver as tare­fas de edu­ca­ção, trei­na­men­to e ava­li­a­ção dos estu­dan­tes, segun­do requi­si­tos de exce­lên­cia pré-estabelecidos.

O pro­ces­so é de cará­ter volun­tá­rio e não subs­ti­tui o reco­nhe­ci­men­to já rea­li­za­do pelo Minis­té­rio da Edu­ca­ção. Duran­te a pri­mei­ra fase do pro­je­to, o ins­tru­men­to de acre­di­ta­ção e o pró­prio rito do pro­ces­so serão ava­li­a­dos para pos­te­ri­or aper­fei­ço­a­men­to e vali­da­ção. “Esta nova fase repre­sen­ta a implan­ta­ção de uma polí­ti­ca que sabe do valor de seu cor­po docen­te, pro­gra­ma peda­gó­gi­co, e de seus equi­pa­men­tos e fer­ra­men­tas, a serem uti­li­za­dos na for­ma­ção pro­fis­si­o­nal”, cita o pre­si­den­te do CFMV, Bene­di­to For­tes de Arruda.

Rolar para cima