Agroceres Multimix lança agVitta, produto que garante mais vitalidade já no primeiro dia pós-parto - Balde Branco

O agVit­ta se des­ta­ca por ser o úni­co com a tec­no­lo­gia Pro­pil Dry. Desen­vol­vi­da no Núcleo de Tec­no­lo­gia e Ino­va­ção da Agro­ce­res Mul­ti­mix, o Pro­pil Dry con­ta com com­pos­tos pro­pi­ô­ni­cos enri­que­ci­dos, den­tre eles o pro­pi­le­no­gli­col, e mine­rais espe­cí­fi­cos, que se mos­tra­ram como fato­res cru­ci­ais para esti­mu­lar o con­su­mo volun­tá­rio dos ani­mais e pro­por­ci­o­nar ener­gia de rápi­da absorção

Agroceres Multimix lança agVitta, produto que garante mais vitalidade já no primeiro dia pós-parto

O perío­do pós-par­to é uma fase de extre­mo desa­fio para vacas lei­tei­ras. Algu­mas alte­ra­ções fisi­o­ló­gi­cas, bai­xo con­su­mo de maté­ri­as seca e poten­ci­ais dis­túr­bi­os meta­bó­li­cos são alguns exem­plos de ocor­rên­ci­as que podem afe­tar a pro­du­ção e saú­de des­ses ani­mais.  Para mui­tos pro­du­to­res a per­da de vita­li­da­de dos ani­mais é visí­vel nes­se perío­do e estes efei­tos impac­tam dire­ta­men­te na pro­du­ção de lei­te. O lan­ça­men­to do dren­ch agVit­ta, desen­vol­vi­do pela Agro­ce­res Mul­ti­mix, auxi­lia nes­sa fase, uma espe­ci­a­li­da­de para repo­si­ção ener­gé­ti­ca e recu­pe­ra­ção ime­di­a­ta dos ani­mais no perío­do pós-parto.

O agVit­ta se des­ta­ca por ser o úni­co com a tec­no­lo­gia Pro­pil Dry. Desen­vol­vi­da no Núcleo de Tec­no­lo­gia e Ino­va­ção da Agro­ce­res Mul­ti­mix, o Pro­pil Dry con­ta com com­pos­tos pro­pi­ô­ni­cos enri­que­ci­dos, den­tre eles o pro­pi­le­no­gli­col, e mine­rais espe­cí­fi­cos, que se mos­tra­ram como fato­res cru­ci­ais para esti­mu­lar o con­su­mo volun­tá­rio dos ani­mais e pro­por­ci­o­nar ener­gia de rápi­da absorção.

“Tudo o que a vaca pre­ci­sa para se recu­pe­rar é ofe­re­ci­do pron­to e em um só pro­du­to”, enfa­ti­za Gil­son Dias, ges­tor téc­ni­co de bovi­nos de lei­te, que con­si­de­ra agVit­ta com­ple­to por­que une avan­ço tec­no­ló­gi­co, pra­ti­ci­da­de e efi­ci­ên­cia, atu­an­do deci­si­va­men­te para a saú­de no pós-par­to e desem­pe­nho futu­ro dos ani­mais. “Sem con­tar a efi­ci­ên­cia por ser de con­su­mo volun­tá­rio, geran­do um mane­jo sim­ples e segu­ro ao dis­pen­sar o uso de son­da eso­fá­gi­ca”, enfatiza.

Segun­do o ges­tor téc­ni­co de bovi­nos, con­tri­buir para o bem-estar ani­mal repre­sen­ta outra carac­te­rís­ti­ca mar­can­te do agVit­ta, pois esti­mu­la o ree­qui­lí­brio de com­po­si­ção do orga­nis­mo sem agre­dir a vaca, ao con­trá­rio do que ocor­re com a pas­sa­gem da son­da eso­fá­gi­ca nor­mal­men­te usa­da para vei­cu­lar esse tipo de produto.

Vali­da­do pelo Núcleo de Tec­no­lo­gia e Ino­va­ção do Cen­tro Expe­ri­men­tal da Agro­ce­res Mul­ti­mix, agVit­ta é resul­ta­do de tra­ba­lho árduo que envol­veu equi­pe téc­ni­ca e de pes­qui­sa, com obser­va­ções em dife­ren­tes com­po­si­ções, ava­li­an­do par­te meta­bó­li­ca, com­por­ta­men­tal e mane­jo dos ani­mais até che­gar ao resultado. 

“Após vári­os tes­tes e estu­dos, con­se­gui­mos enten­der e con­ci­li­ar as deman­das fisi­o­ló­gi­cas do perío­do, o com­por­ta­men­to e a pre­fe­rên­cia das vacas, bem como a pra­ti­ci­da­de de mane­jo, o que com­pro­va­mos nos expe­ri­men­tos de cam­po em diver­sas fazen­das comer­ci­ais com mais de 800 ani­mais ava­li­a­dos”, com­ple­ta Gil­son Dias.

Son­da eso­fá­gi­ca é coi­sa do pas­sa­do! Che­gou o agVit­ta. Con­su­mo volun­tá­rio e máxi­ma ener­gia para seus ani­mais. Afi­nal, tem­po vale leite.

Fon­te: Agro­ce­res Multimix