ABRALEITE consegue regulamentar o A2A - Balde Branco

Após 2 anos des­de sua pri­mei­ra mani­fes­ta­ção e tra­ba­lho per­sis­ten­te na bus­ca da regu­la­men­ta­ção da rotu­la­gem do lei­te a2, a ABRA­LEI­TE, que este­ve em diver­sas reu­niões e apre­sen­tou vári­os ofí­ci­os, docu­men­tos e pare­ce­res para o DIPOA (SDA) no MAPA e para Anvi­sa, final­men­te rece­beu do MAPA a con­fir­ma­ção sobre a regu­la­men­ta­ção da ori­gem de vacas a2a2 nos rótu­los de pro­du­tos lácteos.

O lei­te a2 exis­te comer­ci­al­men­te no exte­ri­or des­de 2003 e o Bra­sil ape­nas ago­ra reco­nhe­ce ofi­ci­al­men­te a deno­mi­na­ção de ori­gem para vacas com caseí­na a2a2.

Para essa inclu­são, é fun­da­men­tal a cer­ti­fi­ca­ção do reba­nho e indus­tri­a­li­za­ção do lei­te oriun­do de vacas a2a2.

Ain­da assim, a vitó­ria da ABRA­LEI­TE não está completa.

Ain­da não é pos­sí­vel ser fei­ta men­ção ao lei­te a2, ou mes­mo expli­car ao con­su­mi­dor o que esse lei­te traz de dife­ren­ças nos rótu­los. Em outros paí­ses esse foi um pro­ces­so bas­tan­te sim­ples, onde uma úni­ca fra­se resu­me o dife­ren­ci­al – “Easi­er on digestion”.

A ABRA­LEI­TE, atra­vés de sua Comis­são do Lei­te e Deri­va­dos A2, está soli­ci­tan­do ao MAPA tra­ta­men­to jurí­di­co e de enten­di­men­to equi­ta­ti­vo ao lei­te sem lac­to­se, já que as seme­lhan­ças são grandes.

A vitó­ria foi impor­tan­te para clas­se pro­du­to­ra de lei­te, para a indús­tria lác­tea e para os con­su­mi­do­res de todo o país, mas a ABRA­LEI­TE con­ti­nua empe­nha­da em con­cluir a regu­la­men­ta­ção de rotu­la­gem para o lei­te a2 jun­to às auto­ri­da­des do MAPA e Anvisa.

Segue o ofí­cio 679/2019SDA/MAPA assi­na­do pelo Dr. José Gui­lher­me T. Leal, Secre­tá­rio de Defe­sa Agro­pe­cuá­ria, enca­mi­nha­do à ABRALEITE:

Pre­za­do Senhor,
Segue Ofí­cio 679 (8597681) des­ta Secre­ta­ria de Defe­sa Agro­pe­cuá­ria, acer­ca da auto­ri­za­ção para que cons­tem nos rótu­los de pro­du­tos lác­te­os ori­gem e com­po­si­ção do lei­te con­ten­do somen­te a beta-caseí­na a2.
Atenciosamente,
Pedro R. Rocha
Gab/SDA

Rolar para cima