Veterinário como agente de saúde pública

  • 13 de setembro de 2017
Veterinário como agente de saúde pública

CRMV-SP lança campanha que ressalta a importância do médico veterinário para a saúde animal, humana e ambiental

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo está lançando a campanha “Saúde é uma só”, que visa mostrar à sociedade a importância do profissional para a saúde dos animais, do meio ambiente e do próprio ser humano. A campanha aproveita a data do Dia do Médico-Veterinário, celebrada no último dia 9 de setembro, para veicular uma série de peças que mostram dados de doenças transmitidas dos animais para os seres humanos, as chamadas zoonoses.

O cuidado com a saúde na relação entre animais, o meio ambiente e o ser humano ganhou relevância nas últimas décadas com o aumento do comércio internacional e do fluxo de pessoas pelo mundo, o que fez com que agentes causadores de doenças se estabelecessem em áreas desprotegidas. A Organização Mundial da Saúde aponta que 60% das doenças infecciosas humanas têm sua origem em animais, como é o caso da zyka, leptospirose, raiva, leishmaniose, brucelose, dengue, entre outras. Ao longo das três últimas décadas, 75% das novas doenças emergentes em humanos foram zoonoses.

Estes números atestam a importância do médico-veterinário no planejamento e execução de políticas de saúde pública, trabalhando na prevenção e controle de enfermidades diretamente com a população, o que tem colocado os profissionais da área como parte integrante dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF), equipes municipais multidisciplinares formadas para atender à população em questões de vigilância em saúde, sanitárias e ambientais.

“Logo no início da atuação dos médicos-veterinários nos NASF foi mais difícil de fazer a população entender a importância da nossa participação”, avalia a Dra. Eukira Enilde Monzani, primeira médica-veterinária a ingressar em um NASF no Estado de São Paulo. “Mas hoje nossa participação já é bem mais integrada, com visitas regulares aos domicílios, conscientizando a população dos problemas gerados pelo ambiente ou pelo contato com animais”, complementa.

De acordo com o último dado do Ministério da Saúde, referente ao ano de 2016, há 4.320 NASFs, presentes em 3.400 municípios do País e compostos por mais de 25.319 profissionais. Entretanto, são 114 médicos-veterinários atuando em 19 estados brasileiros buscando garantir cada vez a Saúde Única como um direito de todos os cidadãos.