Queda na produção de leite em 2016

  • 3 de outubro de 2017
Queda na produção de leite em 2016

Pesquisa divulgada pelo IBGE aponta uma queda de 2,9% na produção de leite de 2016 comparada com o ano anterior

A pesquisa Produção da Pecuária Municipal, divulgada no dia 28 de setembro, pelo IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, apontou que a produção de leite foi de 33,62 bilhões de litros em 2016, 2,9% menor do que no ano anterior. Indicou também que o número de vacas ordenhadas alcançou 19,7 milhões no ano passado, o equivalente a 9,0% do total de bovinos do País. O montante representa uma queda de 6,8% em relação ao ano anterior.

Minas Gerais permanece como o maior produtor, com 8,97 bilhões de litros, 26,7% da produção nacional. Entre os municípios, a liderança foi de Castro, no Paraná, que alcançou 255,00 milhões de litros de leite. Assim, como no ano de 2015, a região Sul permaneceu na liderança, com 12,45 bilhões de litros (1% a mais frente a 2015), sendo responsável por 37% da produção nacional. A região Sudeste teve a segunda maior produção em 2016, representando 34,3% do total, porém, queda de 2,9% frente a 2015.

O preço médio nacional do leite ao produtor foi de R$ 1,17 por litro, um aumento de 15,2% em relação a 2015. Isso representou um valor de produção de R$ 39,44 bilhões. Depois de Minas, o segundo lugar no ranking nacional foi do Paraná, com produção de 4,73 bilhões de litros de leite em 2016, crescimento de 1,5% comparado a 2015. Em terceiro, o Rio Grande do Sul, com pequena elevação na produção de 0,30%.

A produtividade média da produção de leite no Brasil foi de 1.709 litros/vaca/ano, em 2016, o que corresponde a um crescimento de 4,2% em relação à observada em 2015 (1.639 litros/vaca/ano).  A pesquisa também apontou que 31% do leite produzido no país não passou por inspeção sanitária em 2016.