Produção e genética em alta na EXPOLEITE 2019

  • 4 de junho de 2019
Produção e genética em alta na EXPOLEITE 2019

O que os criadores mostraram na pista comprova que estão no caminho certo: animais equilibrados e com alto potencial leiteiro

Ana Smidt

A 42ª Expoleite, com 90 animais da raça Holandesa, soube unir dois itens importantes em qualquer criação: produção e genética. O tradicional evento da Associação de Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul-Gadolando aconteceu de 15 a 19 de maio, no Parque Assis Brasil, em Esteio-RS. As raças Jersey, Girolando e Gir Leiteiro não marcaram presença este ano.

Mas nem por isso o rebanho leiteiro gaúcho não esteve bem representado. O Concurso Leiteiro contou com 11 vacas concorrentes. Segundo o médico Veterinário Lucas Tomasi, da Gadolando, esta edição contou com produção significativa, notadamente na primeira posição da Adulta. Segundo ele, os criadores demonstraram que estão investindo em melhoramento dos plantéis.

A campeã na Categoria Adulta do Concurso Leiteiro produziu em cinco ordenhas, com descarte das duas maiores, 71.50 kg de leite. ‘AG Rincão Buena 543 Gilette’, da Cabanha Santa Clara, localizada em Humaitá-RS, com cinco anos, foi a vaca vencedora. Exposta pela família Bickel, com 60 anos no ramo, vem fazendo uma boa campanha no segmento produção. Há poucas semanas já havia ganho o Concurso Leiteiro na Exposição de Três de Maio com uma produção de cerca de 10 kg a menos do que a apresentada em Esteio.


Leia a íntegra desta matéria na edição Balde Branco 654 (junho/2019)