On Farm recebe recursos de fundo de investimentos

  • 3 de novembro de 2019
On Farm recebe recursos de fundo de investimentos

Capa da Balde Branco (edição de dezembro de 2018), como a campeã do Ideas for Milk, a startup começa alavancar seus negócios com a injeção de capital (João Antônio dos Santos)

 

A startup   On Farm foi lançada em agosto de 2018, sendo divulgada em seguida durante o Interleite Brasil, evento promovido pela Agripoint. Naquele mesmo ano, apresentou seu projeto no Ideas for Milk, conquistando o 1º Lugar, como o mais inovador. Seus fundadores, Cristian Martins e Eduardo Pinheiro, explicam que o diferencial do projeto é viabilizar, na própria fazenda, a análise microbiológica do leite para identificar o agente causador da mastite, com resultado em 24 horas. Assim, desenvolveram o minilaboratório, Smart Lab, que o produtor recebe em comodato, meio de cultura cromogênico, o Smart Color, placas de Petri, o Kit (luvas, tubo para coletar amostra de leite, swab, lenço com álcool para desinfetar os tetos) e o aplicativo, que funciona on-line e off-line.

Laerte Cassoli, hoje CEO da On Farm, relata que desde então há uma demanda crescente por esse serviço, que se revela no atendimento a 300 fazendas, de pequeno a grande porte, monitoradas, em diversas regiões de Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e em outros estados. A startup é residente na AgTech Garage, em Piracicaba-SP.

O diferencial dessa tecnologia é que muda totalmente a forma do produtor enfrentar e combater a mastite.  “Agora, ele pode optar, por exemplo, em aplicar um anti-inflamatório não esteroidal, logo que a vaca aparece doente, para melhorar sua condição. Com o resultado, há algumas possibilidades: primeiro se não houve crescimento de bactérias na placa, algo que ocorre, conforme o registro em nosso banco de dados, em 37% dos casos. Isso significa que a vaca tem os sinais clínicos, mas a bactéria não está mais presente na glândula mamária e, consequentemente, pode-se não fazer uso do antibiótico”.

 


Leia a íntegra desta matéria na edição Balde Branco 659 (novembro/2019)