O que é o IDEAS FOR MILK?

  • 3 de novembro de 2019

“Em agosto e setembro fizemos o Caravana 4.0, que visa motivar jovens a pensar em empreender com o leite; e no mês passado fizemos o Vacathon, uma experiência que não existe em nenhuma parte do mundo.”

 

Uma em cada cinco startups brasileiras do agro são do setor lácteo. Um feito notável. Isso é fruto do movimento que várias instituições e empresas estão construindo. Ao completar três anos de existência, o Ideas For Milk chega em sua quarta edição, tendo gerado soluções, a maioria em forma de aplicativos, para todos os elos da cadeia produtiva do leite. Algumas startups já estão com seus produtos e serviços em uso por laticínios e cooperativas, como é o caso da Milk’s Rota, CowMed, Scanner Bovino, Probanc, Mooktalk e Onfarm. Por outro lado, o Ideas For Milk é o único caso de sucesso brasileiro relatado no Silicon Valley Forum, em São Francisco (EUA) e ganhador do Prêmio Learning & Perfomance 2019/2020, que teve como patrono este ano o renomado consultor de empresas Vicente Falconi.

O Ideas For Milk é um movimento que reúne produtores, laticinistas, transportadores, juntamente com os técnicos, pesquisadores, professores e alunos que se dedicam a este setor. São agrônomos, veterinários, zootecnistas, engenheiros e especialistas em computação, automação e otimização de processos. A ideia é levar o setor ao novo mundo que está surgindo, o Leite 4.0. O Ideas For Milk é formado por três ações independentes, mas que se completam: Caravana 4.0, Vacathon e o Desafio de Starturps.Vamos conhecê-los.

Em agosto e setembro fizemos o Caravana 4.0, que visa motivar jovens a pensar em empreender com o leite. Mostramos o que é a cadeia produtiva e as oportunidades que ela oferece para quem quer gerar soluções e criar uma startup. Fomos a onze estados do Brasil, de Rondônia ao Sul (RS, SC, PR, SP, MG, RJ, GO, CE, PE, RN, RO). Estivemos nos principais eventos do setor, como Interleite Brasil (MG), Expointer (RS), Agrinordeste (PE) e Campus Party (GO). Envolvemos 35 das melhores universidades brasileiras, mais de 4.000 jovens dos cursos de Administração, Economia, Agronomia, Veterinária, Zootecnia, Nutrição, Engenharias e Ciências da Computação. Não há nada igual no agro brasileiro.

No mês passado fizemos o Vacathon, uma experiência que não existe em nenhuma parte do mundo. Durante cinco dias, recebemos gente jovem de todo o Brasil para, literalmente, morar na Embrapa Gado de Leite. Gente do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte. Foram 120 horas de pura adrenalina. Vieram pra cá 25 das melhores instituições de ensino, de nove estados brasileiros (RS, SC, SP, GO, RN, PE, RJ, ES e MG).  Além disso, tivemos a presença de membros de empresas como Danone, Nestlé, Bayer, DSM Tortuga, Alta Genetics, Start Química, Vivare, Belgo, Microsoft, Tim, BovControl, Agripoint, Carrusca Innovation. E também instituições como Faemg, Silemg e Senar, além de um seleto grupo de personalidades de todo o Brasil, o que inclui o Secretário de Estado da Agricultura de Goiás, um jovem de 38 anos. Ah, e o Globo Rural e a Revista Balde Branco, que ficaram aqui na Embrapa por cinco dias.

Estes jovens vivenciaram uma experiência de competição tecnológica. Cada universidade montou um time de até cinco jovens e um professor. Eles conheceram, em detalhes, uma propriedade leiteira e um laticínio. Em ambos, receberam estímulos para pensarem soluções que caibam no órgão mais sensível do corpo humano: o celular. Também conheceram o Rinobot, o time de robótica da UFJF, que coloca humanóides para jogar futebol. A meta deles é vencer uma partida com humanos em 2050. Eles são conhecidíssimos em todo o Brasil, pela quantidade de competições que já venceram. Coisa séria e divertida, envolvendo Inteligência artificial, com emoção. No dia 1º de novembro, apresentaram soluções interessantíssimas, algumas como potencial de virar negócio imediato.

O terceiro movimento é o Desafio de Startups. Recebemos 53 inscrições de propostas que buscam resolver problemas ao longo da cadeia do leite. Tem proposta de todo tipo. São ideias ricas, com potencial para gerar valor para quem atua na cadeia. Um grupo de mais de cem especialistas no setor e em tecnologia de Informação vão avaliar estas propostas e escolher as cinco melhores. Também no Nordeste estará ocorrendo uma seletiva regional do Desafio de Startups, com onze propostas e a primeira colocada vai se juntar às cinco escolhidas em todo o Brasil. As seis vão para a final no Cubo, a maior casa de empreendedorismo do Brasil. No próximo dia 22 de novembro, vamos mostrar para o Brasil estas seis ideias. Se você quiser participar, entre em contato com a Embrapa, pelo telefone (32) 3311 7402. Será em São Paulo, a partir das 9h00.

Este é o Ideas For Milk, movimento que estimula jovens a empreender, propondo soluções para a cadeia produtiva que vai faturar R$ 86 bilhões no Brasil este ano. São jovens que sabem que não terão carteira assinada, que não pensam em comprar um carro ou um imóvel para morar. São jovens, que sabem que o valor de uma ideia só existe quando ela se materializa em produto ou serviço. São estes jovens que já colocaram o leite na vanguarda do agronegócio brasileiro, quando o assunto é o mundo digital.

 


Sobre o autor

Paulo do Carmo Martins é chefe geral da Embrapa Gado de Leite

Últimos posts

Links