Kemin: nova tecnologia de aminoácidos para rebanhos leiteiros

  • 12 de setembro de 2019
Kemin: nova tecnologia de aminoácidos para rebanhos leiteiros

Melhorar o desempenho do rebanho leiteiro é um desafio que faz parte do dia a dia da produção de leite. E este desafio esbarra em limitações no consumo, ou seja, nos alimentos disponíveis para os animais não existem quantidades suficientes dos aminoácidos metionina e lisina para a produção leiteira (volume e componentes do leite).

Estudos recentes estudos demonstraram também o efeito benéfico da suplementação de aminoácidos nos índices reprodutivos, principalmente proporcionando uma menor perda de prenhez entre 30 e 60 dias quando comparado aos animais que não foram suplementados.

A importância do aminoácido metionina é mais conhecida no mercado, porém o segundo principal limitante da produção é o aminoácido lisina, e assim como a metionina, esta também deve ser suplementada para maior e melhor desempenho animal, explica o médico veterinário gerente de Produtos para Ruminantes da Kemin na América do Sul, Fernando Braga.

“Estamos lançando a mais nova e exclusiva tecnologia para o aminoácido lisina no mercado. Este produto possui uma tecnologia GEM de encapsulamento que proporciona a maior biodisponibilidade intestinal do mercado com 45%. Sua eficiência chega a ser mais que o dobro da disponibilidade disponível hoje no mercado”, reforça o especialista.