IB aumenta produção de doses de tuberculina

  • 4 de dezembro de 2017

O Instituto Biológico (IB-APTA) aumentou sua capacidade de produção de doses da tuberculina bovina – usada para o diagnóstico de tuberculose em animais – e bateu recorde na produção em uma única partida. Ao longo do ano são liberadas diversas partidas, sendo que cada uma é constituída por frascos con­tendo 50 doses cada. Desta vez, foram produzidas mais de 330 mil doses em uma única partida, disponibilizadas para venda desde o mês passado.

A produção servirá para diagnosticar a tuberculose no rebanho nacional, equiva­lendo a 330 mil testes – um aumento de 65% quando comparado ao previsto de 200 mil doses liberadas por partida. Sem esses testes, não é possível a realização de compra, venda, trânsito e exportação de bovinos. O IB é a única instituição brasileira a produzir o antígeno, já que desde janeiro, a empresa Tecpar parou de funcionar. Hoje, o Brasil importa uma parte deste insumo do Uruguai e da Argentina.

Segundo Ricardo Spacag­na Jordão, médico veterinário do IB, o aumento no número de doses disponibilizadas por partidas é uma das estratégias do Instituto para aumentar a produção. Em 2016, o IB libera­va 220 mil doses de tuberculina bovina por partida. No ano, foram produzidas 12 partidas. “Esta é a quinta partida de tuberculina bovina que dispo­nibilizamos em 2017, sendo que já estão em produção as partidas de 2018. A ideia é di­minuir o número de partidas no ano e aumentar a produção de doses em cada uma delas, para podermos atender à demanda nacional”, explica.