Horário de verão e o estresse das vacas

  • 3 de outubro de 2017
Horário de verão e o estresse das vacas

Produtor deve estar atento aos efeitos da mudança de horário na rotina de manejo do rebanho e saber lidar com tais ajustes

Com o anúncio do horário de verão pelo Ministério de Minas e Energia, que terá início dia 15 de outubro e se prolongará até 19 de fevereiro, nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, o produtor de leite precisa se preparar para que o período não afete a produção. Com o hábito de lidar todos os dias com o rebanho nos mesmos horários, deve estar atento às mudanças que novo horário pode causar nos animais, como o estresse.

José Carlos Ribeiro, consultor agropecuário da Boi Saúde – Pecuária Inteligente, explica que os bovinos são animais de hábitos e que todos os dias nos mesmos horários fazem uso do bebedouro, por exemplo, assim como a ordenha e demais atividades que envolvem o manejo do rebanho.

“Se o produtor faz a ordenha às 5h no horário tradicional, no horário de verão, para os animais será às 6h. Então, a dica é começar às 5h50, 5h40, até chegar às 5h novamente. Quando voltar o horário de verão, ele deve voltar gradativamente também. A ordenha da tarde sempre deve ser feita uma hora depois do horário de costume, para que também não cause estresse ao animal e assim não haja impacto na produção”, explica Ribeiro, citando que o estresse pode resultar em diversos problemas que afetam diretamente a saúde

Mais informações: http://www.boisaude.com.br/