Fluidoterapia oral no tratamento de diarreias em bezerras leiteiras

  • 4 de setembro de 2019
Fluidoterapia oral no tratamento de diarreias em bezerras leiteiras

A alta taxa de mortalidade e morbidade está relacionada, em sua maioria, à grande incidência de diarreia nas bezerras nas primeiras quatro semanas de vida
Ana Carolina Verdugo

 

A atividade leiteira mudou muito nas últimas décadas e grandes avanços foram obtidos, não apenas nas vacas em lactação, mas também na fase de recria. A criação de bezerras é de grande importância para a propriedade, porque favorece o descarte anual de vacas velhas ou com problemas. Com isso, aumentamos a taxa de reposição e a quantidade de animais mais jovens entrando no rebanho, melhorando o desempenho genético e possibilitando uma maior produção de leite futura.

No entanto, apesar dos avanços ao longo dos anos, vários desafios são enfrentados pelo produtor nessa fase de criação. Os principais problemas enfrentados são: a septicemia, diarreia, pneumonia e tristeza parasitária. Contudo, as altas taxas de mortalidade e morbidade estão relacionadas, em sua maioria, à grande incidência de diarreia nas bezerras nas primeiras quatro semanas de vida.

No Brasil, a diarreia é de alta prevalência em todos os rebanhos e é considerada como principal causa de perda econômica na atividade. Devido ao gasto com veterinário e medicamentos e ao pouco desenvolvimento do bezerro – como menor ganho de peso durante o período – os custos de criação aumentam significativamente.

O manejo utilizado na propriedade pode ser um dos fatores relacionados à diarreia; a manutenção de um ambiente confortável e com boa higiene é muito importante nessa fase. Além disso, a nutrição também pode influenciar: uma boa colostragem nas primeiras horas de vida, o fornecimento de um leite de boa qualidade e uma ração balanceada são essenciais para o bom desenvolvimento das bezerras. A contaminação por patógenos, como protozoários, bactérias, vírus e helmintos, pode causar inflamações e doenças intestinais, assumindo papel importante na diarreia.

 


Leia a íntegra desta matéria na edição Balde Branco 657 (setembro/2019)