Era digital ajuda na relação e gestão da cadeia

  • 3 de novembro de 2019
Era digital ajuda na relação e gestão da cadeia

Laticínio cearense cria projeto de aplicativo via smartphone para fornecedores com bons resultados e melhora na prestação de serviços (Luiz H. Pitombo)

 

As tecnologias estão aí, disponíveis ao alcance das mãos e com possibilidades múltiplas de uso, como os celulares de última geração. Antes, instrumento para comunicação interpessoal, se transformaram em ferramenta de trabalho e de administração como aconteceu para os fornecedores da Betânia Lácteos, em Fortaleza-Ceará.

Em praticamente um ano de funcionamento, o projeto da empresa acumulou 850 produtores conectados nos estados do Ceará, Bahia, Pernambuco e Sergipe. Através dele são informados mensalmente sobre o volume de leite entregue, valor a receber, teores de gordura, proteína, contagem de células somáticas (CCS) e contagem bacteriana total (CBT). É possível se fazer pelo aplicativo a antecipação quinzenal ou mensal do crédito a receber, compra de ração, de silagem de sorgo e de alguns medicamentos.

Visando facilitar a aquisição dos aparelhos, o laticínio criou um sistema de financiamento em 10 parcelas (total de R$ 535,00), descontado quinzenalmente.  Está em estudo projeto junto às operadoras locais para facilitar acesso à internet por rádio em áreas necessárias a um custo estimado de 2 litros de leite/dia.

“Ficamos surpreendidos com a adesão ao aplicativo, que continua crescendo”, afirma David Girão, diretor de Política Leiteira, da empresa, formado em administração e filho de seu fundador, Luiz Girão. O número de aplicativos em uso já aumentou recentemente e tende a crescer ainda mais com a nova planta da empresa na Bahia, em Teixeira de Freitas, com previsão de processamento inicial de 100 mil litros/dia e 200 mil/dia numa segunda etapa.

 


Leia a íntegra desta matéria na edição Balde Branco 659 (novembro/2019)