Cooperativa Serramar: 75 anos, aliando crescimento com benefícios aos cooperados

  • 2 de abril de 2019
Cooperativa Serramar: 75 anos, aliando crescimento com benefícios aos cooperados

Seus novos planos de crescimento estão baseados na assistência técnica para incrementar a produtividade, qualidade e renda dos produtores

Por João Antônio dos Santos

Com uma evolução expressiva nos últimos anos, a Cooperativa de Laticínios Serramar (antiga Cooperativa de Laticínios de Guaratinguetá), em Guaratinguetá-SP, comemora seus 75 anos de fundação com metas de mais que dobrar sua produção de hoje até 2025. Fundada em 2 de abril de 1944, conta com cerca de 900 cooperados ativos, reunindo produtores de diversos municípios do interior do estado de São Paulo – Guaratinguetá, Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Cachoeira Paulista, Canas, Cruzeiro, Cunha, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Pindamonhangaba, Piquete, Potim, Queluz, Roseira e São João do Barreiro.
Com uma captação de 220 mil litros de leite por dia, fabrica uma variada linha de produtos lácteos e dispõe de ampla rede de distribuição para cidades do Vale do Paraíba, outras regiões do estado de São Paulo e do sul-fluminense.
Na moderna unidade industrial, reinaugurada em dezembro de 2012, o leite das fazendas é processado com tecnologias de ponta, garantindo produtos da mais alta qualidade, das marcas Serramar, Milk Mix e Maringá, conforme destaca seu presidente Pedro Guimarães.
Ele explica que o forte da gestão da Cooperativa Serramar é a política de incentivo à produção focada no aumento da produtividade e consequente melhoria da renda dos produtores cooperados. “O conselho de administração preza pela maior estabilidade possível dos preços pagos ao leite. Entendemos que essa estabilidade fideliza e dá confiança para o produtor investir no incremento da produção”, afirma.
Somados a este importante fator a cooperativa busca, cada vez mais, difundir a um maior número de cooperados os programas de boas práticas e os de assistência técnica. “Os cooperados são de diversos níveis de produção, mas como toda boa cooperativa entendemos que não importa o volume de produção de cada um, mas, sim, a produtividade e a eficácia de cada propriedade”.
Ele destaca que a meta é atingir 300.000 litros por dia em 2020, por meio do crescimento dos próprios cooperados, e chegar aos 500.000 por dia até 2025. “Entendemos que não é uma ‘simples meta de crescimento’, mas, sim, a única forma de melhorar a renda de cada cooperado”, pondera.

—————————–
Leia a íntegra desta matéria na edição Balde Branco 652, de abril 2019