Certificação de qualidade da forragem traz segurança e transparência

  • 2 de julho de 2019
Certificação de qualidade da forragem traz segurança e transparência

A EsalqLab lançou, durante a Megaleite, o programa Ceres de classificação e certificação de forragens, e a Feno Visual é a primeira empresa certificada

Gustavo Ribeiro

Como parte da política de transparência da empresa, e visando sempre ao respeito aos nossos clientes e parceiros, a Feno Visual se torna a primeira empresa produtora de forragem do País a aderir ao Programa Ceres de Classificação de Qualidade de Forragens, idealizado pela EsalqLab, em Piracicaba-SP, e executado com a parceria da SAS Certificadora.
A produção comercial de forragens é uma atividade que vem ganhando destaque no mercado de nutrição animal. A atividade está aumentando significativamente e, com isso, surge a necessidade de uma classificação mais profissional, baseada em critérios técnicos, para determinar a qualidade nutricional desses produtos.

Em vista desta necessidade premente, explica Laerte Cassoli, gestor da EsalqLab, foi desenvolvido o Programa Ceres, que está baseado em dois conceitos fundamentais:
1 – O primeiro conceito estabelecido tem a ver com a classificação, que determinou a criação de três índices: IQF (Índice de Qualidade do Feno), IQS (Índice de Qualidade da Silagem de Milho) e o IQPS (Índice de Qualidade do Pré-Secado);
2 – Já o segundo, contempla a padronização e certificação do material produzido, um processo que utiliza os critérios técnicos definidos pela EsalqLab, que são certificados e auditados por uma empresa independente, parceira do programa, com base em requisitos específicos, inclusive aplicáveis da ISO 9001.


Leia a íntegra desta matéria na edição Balde Branco 655 (julho/2019)